Cavalos Árabe e Mangalarga abrem o calendário de julgamentos da 45ª Expoingá. Animais das duas raças vão ser avaliados pelos juízes no dia 6 de maio, no primeiro sábado do evento. Nos dois casos, a análise vai começar às 9h.

Machos e fêmeas participantes da Exposição Paranaense do Cavalo Árabe serão observados na Pista Professor José Quirino dos Santos, do Parque Internacional Francisco Feio Ribeiro. Exemplares inscritos na Mostra Estadual do Cavalo Mangalarga, na Pista 2.

O diretor de Pecuária da Sociedade Rural de Maringá (SRM), entidade realizadora da Expoingá, Jucival Pereira de Sá, diz que as mostras devem reunir cerca de 60 animais, cada uma. "Teremos criadores de expressão nacional. Vão subir para as pistas o que se têm de melhor em padrão genético nas duas raças".

Na Exposição do Árabe, representantes dos Estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul já confirmaram presença. Jucival ressalta que as provas da raça, além da beleza plástica, apresentam o diferencial de, em uma etapa, os animais se apresentarem caracterizados. "É um show à parte", acrescenta o diretor.

Na Mostra de Mangalarga também é esperada a participação de criadores de vários Estados. Os destaques são o andamento, as características específicas da raça (morfologia) e a marcha. "São belezas distintas, que chamam a atenção das pessoas que gostam de cavalo", frisa Jucival.

Quarto de Milha
Outra atração do início da Expoingá 2017 são as provas funcionais dos cavalos da raça Quarto de Milha. No Complexo Equestre Giovanni Ridolfi, o conjunto cavalo-amazona vai mostrar habilidade nas provas dos três tambores, baliza e Ranch Shorting. Os desafios contra o relógio começam às 10 horas, da segunda-feira (8), dia do feriado municipal antecipado.


Participe e comente