A sustentabilidade foi uma das estrelas do evento de premiação do Programa Agrinho 2017, realizada ontem, no Expotrade Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Cerca de 1.500 pessoas participaram da cerimônia, entre alunos e professores finalistas, além de familiares, autoridades e lideranças rurais. O evento contou com a adesão de participantes de todas as regiões do Estado para coroar o trabalho de um ano inteiro em mais uma edição deste que é o maior programa de responsabilidade social do Sistema Faep/Senar-PR.

Logo na abertura, um show feito com instrumentos musicais confeccionados a partir de materiais recicláveis deu o tom da festa. Anualmente, o Programa Agrinho movimenta cerca de 80 mil professores e 1 milhão de estudantes em todo o Estado. Os alunos participam do concurso por meio de redações e desenhos. Já os professores concorrem com relatos e com as experiências pedagógicas que desenvolveram ao longo do ano.

Este ano foram recebidos 6.016 trabalhos, que passaram por uma triagem e por uma banca examinadora que definiu os vencedores. Foram 314 premiados entre alunos, professores, diretores, secretários municipais de Educação e chefes de núcleo com destaque para os seis primeiros lugares da categoria Experiências Pedagógicas (quatro para a rede pública, um para a rede particular e um para o Agrinho Solos), que receberam um automóvel zero quilômetro como prêmio. Os demais estudantes e professores receberam tablets na etapa regional (rede pública de ensino) e notebooks na etapa estadual (redes pública e particular de ensino).

"A cada ano o programa Agrinho culmina numa festa como esta, com premiação dos melhores trabalhos feitos por alunos e professores. Contudo, é preciso ter em mente que, numa grande parte do ano, as ações se desenrolam nas salas de aula, com a utilização pelos professores do material didático elaborado por técnicos e consultores do Senar", reforçou o presidente do Sistema Faep/Senar-PR, Ágide Meneguette.

O governador do Paraná, Beto Richa destacou em seu pronunciamento a importância do Programa Agrinho para ampliar a edução pelo Paraná. "O Agrinho tem se fortalecido,  se superado e ampliado a participação nas escolas do Estado. Ele dá uma inestimável contribuição para o  setor, que é a base da economia do Estado e ajuda o Brasil a permanecer em pé em meio a uma grave crise econômica".

Cida Borghetti, vice-governadora, aproveitou o momento para reforçar a transformação que o Agrinho gera no meio escolar. "Nós só vamos reconhecer uma nação a partir da forma como as crianças são formadas.Os professores envolvidos neste projeto têm um papel fundamental nesta transformação da sociedade".

"Se queremos um Brasil melhor, precisamos de brasileiros melhores. Para nós da saúde, muito importante a colaboração de todos, principalmente de um programa como esse, que atinge milhares de pessoas em todo o Estado", complementou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

PARA CUIDAR BEM DO SOLO
Neste ano, uma modalidade inédita foi promovida no Programa Agrinho: o Agrinho Solos. A ideia foi unir a metodologia do Agrinho com o Programa Integrado de Conservação do Solo e Água do Paraná (Prosolo). Junto com colégios agrícolas e escolas municipais, a ideia trabalhou a consciência das futuras gerações sobre a importância da conservação de solo. Além disso, pela primeira vez houve a categoria Núcleo Regional Agrinho, cujos vencedores foram os núcleos de Campo Mourão e Goioerê.

O Programa Agrinho é uma iniciativa reconhecida internacionalmente por diversos especialistas em educação. O sucesso do projeto levou o projeto a ser replicado em diversos Estados brasileiros.

Entre as autoridades presentes, estiveram o ministro da Saúde, Ricardo Barros; o governador Beto Richa e a vice-governadora Cida Borghetti; a secretária de Estado de Educação, Ana Seres Trento Comin; o secretário de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara;  o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho; os deputados federais Sérgio Souza e Luciano Ducci, deputados estaduais Hélio Rush, Cláudio Palozi, Guto Silva, Fernando Scanavaca, Luiz Cláudio Romanelli e Ratinho Júnior; o ex-governador do Paraná e vice-presidente do BRDE, Orlando Pessuti, além de prefeitos e secretários municipais, presidentes de sindicatos rurais e representantes de entidades parceiras.

Participe e comente