A Exposição Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Maringá (Expoingá) tem pela primeira vez, a mostra do gado Devon, de origem britânica. Entre as características destacam-se a rusticidade e a habilidade materna, além dos bons resultados de carcaça alcançados no cruzamento industrial.

Estão expostos 20 animais, de oito criadores dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Os pontos fortes da raça, segundo especialistas do ramo, são a facilidade em se adaptar a diversos ambientes, a precocidade e a capacidade de produzir carne macia com sabor "inigualável", devido ao alto grau de marmoreio.

A mostra nasceu do convite da Sociedade Rural de Maringá (SRM) para a Diretoria da Associação Brasileira de Criadores de Devon (ABCD), que pretende ampliar as ligações com o Paraná.

Segundo Gilson Hoffmann, vice-presidente ABCD, o mercado é promissor, pois O Devon consegue se manter fértil em uma variedade de condições climáticas, com a possibilidade de criá-la de norte a sul do Brasil. O diretor técnico da entidade, Lucas Hax, comenta que o cruzamento resulta em novilhos precoces e com comportamento mais dócil, que reflete na redução de custos com estrutura, evita lesões no transporte e produz carne de boa qualidade. "O animal se estressa menos no período anterior ao abate", explica.

Guzerá

Outra raça nova que está no evento é do boi Guzerá. São 60 animais de três criadores dos estados de São Paulo e Mato Grosso. A mostra é completa com exposição, julgamento e venda de reprodutores especialmente selecionados para a feira. Segundo diretor de Pecuária da Sociedade Rural de Maringá (SRM), Jucival Pereira de Sá, esta raça desempenha um importante papel para a pecuária nacional, pois abriu as portas do mercado brasileiro para o ingresso de animais zebuínos. "Foi pioneiro para hoje termos o Nelore como base da produção de carne bovina no país", afirma.

Nelore
Para os criadores do Neloe Mocho, a Expoingá apresentará a Etapa Dalilala Cleopath Camargo Botelho de Moraes Toleo, uma das dez etapas previstas no calendário do Circuito Nacional.

A resistência e beleza do Devon
Raça antiga e bela, a Devon mostrou ser um grande negócio na agropecuária. Centrado ao redor de Exmoor (Inglaterra), ao norte de Devon, onde o clima é chuvoso e úmido, com invernos frios e rigorosos, este foi o ambiente dominante que a raça Devon proliferou por muitos séculos.A raça é muito resistente.


O mercado é promissor, pois o Devon consegue se manter fértil em uma variedade de condições climáticas; outras raças estarão expostas, como a Guzerá. — DIVULGAÇÃO


Participe e comente