Os expositores do ramo automobilístico estão otimistas e esperam superar o volume de negócios realizados na feira do ano passado. A expectativa está é nos sinais de retomada da economia, na queda da taxa básica de juros (Selic), entre outros indicadores que são boas razões para aquecer o mercado.

Segundo a Assessoria de Imprensa do evento, as "celebridades" são as caminhonetes e o foco é o produtor rural. Todas as marcas presentes na feira oferecem condições especiais de preço, pagamento e financiamento. A Noma Motors, concessionária Toyota, espera vender 20% a mais em relação a 2017. Os atrativos são os descontos de até R$ 22 mil, para a Hilux; o bônus de R$ 4 mil, para o Corolla; e a taxa zero para o Etios.

Na linha Chevrolet, a meta da Zacarias é comercializar 100 unidades. Um acréscimo de 15% sobre o movimento do ano anterior. O lançamento da caminhonete S10 Midnight é a atração principal da montadora. Do grupo maringaense, que também detém a marca Nissan com a revenda Bonsai, a novidade é a apresentação do Estúdio Z1, um departamento de customização dos veículos, com acessórios, bancos, rodas, para deixar o carro a "cara do cliente".

Na Servopa, a estimativa é chegar a venda de 50 veículos no evento. Os destaques são a Amarok V6, a mais potente da categoria; o novo Polo; o Virtus; e o Passat. Já o Mustang V8 que, depois de 54 anos e seis gerações passou a ser comercializado no Brasil, é o principal atrativo da Center Automóveis da revenda Ford.



Participe e comente