Triunfo é imprescindível para o time maringaense seguir com chances de lutar por vaga na segunda fase
Gaúchos, com dois pontos a mais na classificação, jogam com o mesmo objetivo l Partida acontece às 18h no Ginásio de Esportes Chico Neto

O jogo será válido pela sexta rodada do returno da Superliga Masculina de Vôlei, mas, para o Copel Telecom Maringá, terá a importância de uma final. É com esse clima que hoje, às 18h, o time receberá o Novo Hamburgo-RS no Ginásio de Esportes Chico Neto em confronto direto para deixar a incômoda penúltima colocação e se aproximar do grupo dos oito primeiros que carimbarão uma vaga aos playoffs.

A vitória por 3 sets a 0 sobre Bento Gonçalves-RS na última rodada deu fôlego para a equipe maringaense, que apesar de permanecer em 11º lugar foi a 14 pontos. Dessa forma, uma vitória de três pontos (por 3 a 0 ou 3 a 1) sobre Novo Hamburgo, que está em 10º com 16 pontos, fará com que as equipes troquem de colocação na classificação.

O ponteiro Thiago Sens sabe disso e portanto é um dos que encaram o duelo de logo mais como se valesse o título da edição 2015/2016 da Superliga. "Todo jogo agora é decisivo. Não é da boca para fora. Cada partida é uma final, sendo que a passada jogamos como equipe, como grupo. A gente foi razoavelmente bem em todos os fundamentos e temos que levar isso para a quadra novamente", afirma.

O levantador Thiago Gelinski foi eleito o melhor jogador diante do Bento Gonçalves e vai para o jogo com Novo Hamburgo no lugar de Ricardinho, que segue se recuperando de dores no joelho direito. De olho na reabilitação do Copel Telecom no campeonato, Gelinski espera que a equipe fature a segunda vitória seguida – o que ainda não aconteceu na temporada. "'Sequência'. Essa é uma boa palavra neste momento. Emendar dois resultados positivos seria excelente. O time deles é muito alto e bloqueia muito bem. Temos que ter um cuidado especial quanto a isso e continuar sacando e defendendo bem, como estamos fazendo", analisa.

Os comandados pelo técnico argentino Horacio Dileo acumulam quatro vitórias e 11 derrotas e ao lado do Campinas-SP têm um jogo a menos que as outras dez equipes na disputa. O último no grupo dos que se classificarão para as quartas de final é o São José dos Campos-SP, que tem 20 pontos, seis a mais que o Copel Telecom. Além disso, o time maringaense também almeja fugir das da zona composta pelos dois últimos colocados que ao fim do returno disputarão torneio seletivo para definir a presença ou não na temporada 2016/2017 da Superliga.

Participe e comente