No caso de triunfo, time maringaense permanece na disputa por uma das vagas na próxima fase
Perdendo, equipe corre risco de disputar repescagem

O futuro do Copel Telecom Maringá será definido na noite desta quinta-feira, quando às 19h30 o time vai ao interior de São Paulo encarar o São José dos Campos, no Tênis Clube. Se vencer, a equipe maringaense ainda seguirá com chances matemáticas de sonhar com uma vaga nos playoffs da Superliga Masculina de Vôlei. Por outro lado, a derrota, além de acabar com as chances de classificação, pode atrapalhar os planos do time de deixar a zona de rebaixamento.

De acordo com o regulamento da competição, os oito primeiros colocados na fase classificatória avançarão para as quartas de final, enquanto os dois últimos participarão de uma repescagem que definirá as equipes que jogarão a divisão de elite da temporada 2016/2017 da Superliga e as que cairão para a Superliga B.

O Copel Telecom está na 11ª colocação, com os mesmos 19 pontos somados pelo Novo Hamburgo-RS, que leva a melhor nos critérios de desempate e está em 10º lugar. Já o 8º colocado é o Canoas-RS, com 24 pontos, um a menos que o adversário do Copel Telecom nesta quinta, o São José, outro que aspira um lugar nos playoffs.

Diante desses números, o time da Cidade Canção troca por alguns instantes a bola pela calculadora e faz as contas para continuar vivo na competição. Se quiser a classificação, resta aos comandados do técnico Horacio Dileo vencer os três jogos que eles terão pela frente, sendo dois deles com a fatura de três pontos (por 3 sets a 0 ou 3 a 1).

Já para escapar da "zona de repescagem" ainda nesta rodada, a meta é conseguir um bom resultado hoje à noite e torcer por um tropeço do Novo Hamburgo.

Ausência

O levantador Ricardinho, que segue se recuperando de dores no joelho direito ainda é dúvida. Mas o substituto direto dele, Thiago Gelinski, está pronto para entrar em quadra e ajudar seus companheiros a buscar a vitória. E sabe os caminhos para isso.

"Mais uma vez o saque pode fazer a diferença. Eles tem um líbero de seleção brasileira, um ponteiro que tem como característica o passe e o Diogo, que é um cara mais de ataque que conhecemos bem e jogou com a gente ano passado", analisa o levantador.


DECISIVO. Jogo desta quinta-feira define destino dos maringaenses na principal competição da modalidade. —FOTO: EDU CORRÊA


Participe e comente