A Superliga Masculina 2015/2016 acabou para o Copel Telecom Maringá Vôlei, mas o time de Horácio Dileo ainda tem uma importante missão a cumprir antes do fim da temporada: manter a equipe na elite do voleibol brasileiro. Os maringaenses terminaram a competição em 11º lugar, com 21 pontos, resultado que obriga a equipe a participar de uma repescagem, em que apenas o campeão terá uma vaga garantida na Superliga A.

Além do Maringá, o torneio seletivo também terá a participação do Juiz de Fora, último colocado da Superliga A, com 10 pontos, e outras equipes que serão definidas pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) nos próximos dias - a tendência é que sejam convidados times que disputaram a Superliga B nesta temporada. O local e a data da seletiva ainda não foram definidos, mas possivelmente a competição acontecerá entre os dias 31 de março e 2 de abril.

Para Horácio Dileo, técnico do Copel Telecom Maringá, ficar fora dos playoffs - situação inédita tanto para o treinador quanto para o time - incomoda, mas não deve atrapalhar a preparação para a seletiva. Apesar da melhor campanha em relação ao Juiz de Fora, o argentino descarta o favoritismo para este torneio. "Já começamos a treinar esta semana, mesmo sem saber quem vamos enfrentar. Esta competição não tem favoritos, ganha quem jogar melhor no dia", prevê.

 

Divulgação
Equipe voltou aos treinos visando a repescagem da Superliga

 

Para o levantador da equipe, Gelinski, o time vem trabalhando para encarar a seletiva como "uma fase final" da competição. "Precisamos focar de agora para frente. Não sabemos quais serão todas as equipes que vão participar, mas estamos trabalhando para conseguir melhor resultado e deixar o time na Superliga A, que é o local onde deve estar", assegura.

Participe e comente