Como apresentar, em 2018, uma banda de rock? Via hashtag? QRcode? Ou com aqueles óculos de realidade aumentada? Toda a tecnologia utilizada hoje pode até ajudar, mas nada apresenta melhor uma banda de rock do que sua própria música, seja qual o formato que ela for ouvida, ou o impacto causado por quem assiste e experimenta seu show.

A banda uberlandense Venosa busca proporcionar a seus espectadores e fãs mais do que uma simples apresentação, mas sim uma experiência única. De acordo com a banda "é diferente assistir a Venosa atualmente e olhar em 2009, quando se formou na progressista cidade do interior mineiro. Algumas coisas mudaram mas existe uma constante: o rock and roll sem amarras".

Um ponto de destaque é que a trajetória musical de Hugo Barata (vocal), Marlon Xavier (guitarra), Diogo Machado (baixo), Guilherme Vidal (teclado) e João Guerra (bateria) tem backgrounds diferentes que se complementam e que, segundo um integrante, começaram muitos anos antes de a banda existir.

O nome Venosa é considerado forte em Uberlândia e região. A página da banda no Facebook conta com mais de 19 mil curtidas. O sucesso hoje é reflexo do intenso trabalho, que levou o grupo às finais do festival EDP Live Bands (2017) e o Concurso de Bandas do tradicional João Rock (2013). E essa experiência tem se modificado através dos anos, tornando-se cada vez mais vibrante porque tem uma alma, tem um coração e tem muito respeito por um estilo de vida que muitos adotam como rock and roll.

De acordo com a banda, o primeiro álbum chegará num formato ousado, como Ópera Rock. O objetivo é lançar algo que tenha a identidade da Venosa, por isso o lançamento contará com a colaboração de amigos que os integrantes criaram ao longo da estrada do rock, como o "Detonauta" Tico Santa Cruz e o rapper paulista, radicado em Uberlândia, Vaine.

Para os músicos, as parcerias só enriquecem o rock. ///Dino


NOVIDADE. Banda mineira sente que o momento está propício para novos voos e prepara lançamento de Ópera Rock. — DIVULGAÇÃO


Participe e comente