O uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) é fundamental para a interação social, o entretenimento, a educação e até para os negócios. E é a popularização da internet, principalmente por meio dos smartphones, que tornam esse acesso a recursos e a informação mais rápido e globalizado.

O professor de Engenharia da Computação e Gestão de TI do Centro Universitário Internacional Uninter, Edson Pedro Ferlin, alerta para alguns cuidados.

É importante destacar que os smartphones, sob o ponto de vista técnico, são computadores com recursos por vezes até mais potentes do que de PCs enotebooks que utilizamos em casa ou no trabalho.

O professor ressalta que os mesmos cuidados ao acessar a internet em computadores devem ser repetidos nos smartphones, também suscetíveis às ameaças cibernéticas e aos roubos de informações.

Entre os cuidados, é preciso manter sempre o Sistema Operacional do aparelho atualizado, pois é assim que são feitas as correções de problemas já detectados (fragilidades) do software e que normalmente envolvem questões de segurança do aparelho.

Não instale APPs (aplicativos) sem necessidade, ou mesmo de fornecedores desconhecidos ou não confiáveis, pois podem ocasionar problemas de segurança. Instale somente APPs oficiais e, de preferência, das lojas de aplicativos, APP Store para aparelhos IOS, como o Iphone, ou Play Store para aparelhos Android.

São importantes as senhas para permitir o acesso aos recursos do aparelho, pois isso evita que pessoas estranhas tenham acesso ao aparelho;

Não deixe o Bluetooth ativo sem necessidade, pois pode ser a porta de acesso de cibercriminosos ao telefone.

Acessar somente redes wireless confiáveis e evitar utilizar redes wi fi públicas, pois não se sabe quem mais está tendo acesso à mesma rede.

Necessário manter sempre o aparelho à vista, não o deixando em qualquer lugar, pois ele pode ser acessado por pessoas não autorizadas.

Faça o backup (cópia de segurança) dos dados regularmente, utilizando os drivers virtuais como Google Drive, Dropbox, Onedrive e outros.

Ataques

Não deixe informações críticas armazenadas no aparelho, como senhas, dados bancários ou fotos comprometedoras, pois esses dados podem ser acessados por cibercriminosos;

Não acesse páginas/sites não confiáveis, pois podem conter códigos maliciosos que podem instalar alguns softwares ou mesmo "roubar" informações do aparelho.

Não aceite a instalação de softwares que aparecem em mensagens, pois eles podem causar problemas ou gerar vulnerabilidades na segurança.

No caso de furto ou roubo do aparelho, além de registrar o Boletim de Ocorrência, o usuário pode recorrer à operadora de celular para bloquear e inutilizar o celular, e para isso, basta ter o código IMEI do aparelho. Esse código deve ser anotado em local a parte, que possa ser facilmente encontrado.


CONSELHOS. Edson Pedro Ferlin, professor de Engenharia da Computação e Gestão de TI, alerta para os perigos da internet para os smartphones — DIVULGAÇÃO


Participe e comente