Médicas lançam livro sobre ceratocone

 

GALERIA DFLASH


Médicas lançam livro sobre ceratocone
“Tenho ceratocone, o que faço?” Essa é a pergunta que muitos fazem ao descobrir que têm ceratocone, uma deformidade na córnea que atinge 1 em cada 20 mil pessoas. Esse também é o título do livro escrito pelas médicas Edna, Juliana e Flavia Almodin, especialistas em oftalmologia. Edna explica que esse problema de visão é uma deformidade corneana progressiva que causa baixa visão e que, se não for tratada a tempo, pode exigir transplante de córnea. O livro é baseado em depoimentos dos pacientes atendidos do Hospital Provisão, em Maringá, e que sofreram com problema. “Por 22 anos implantei o anel de Ferrara (um dos tratamentos possíveis), e isso tem me trazido muitas alegrias”, diz Edna. “Selecionamos alguns casos de pacientes que me escreveram, escolhi casos de sucessos e com percalços próprios do tratamento, mas que finalizaram com a boa visão, melhorando a qualidade de vida dos pacientes”, acrescenta. O objetivo, segundo a médica, é levar apoio emocional aos pacientes. A renda obtida com a venda do livro será destinada à Rede Feminina de Combate ao Câncer. A ação solidária foi uma escolha de Edna, que também é diretora do Hospital Provisão. “Perdi minha mãe com câncer de mama quando ela tinha 40 anos e, desde então, como filha, tive que assumir as rédeas da família, aos 19 anos. Sei o que ela sofreu na época, então escolhemos ajudar essa entidade.”