Um estudo realizado por DNA Outplacement determinou o retorno do investimento entregado aos executivos brasileiros depois de realizar um MBA no Brasil ou nos Estados Unidos.

Os resultados demonstraram que se o profissional estudou um MBA no Brasil o payback será visto depois de 6,2 anos enquanto, os que realizaram os estudos nos Estados Unidos recuperaram seu investimento depois de 8,3 anos.

William Monteath, diretor do grupo, recomenda que para determinar se é mais rentável realizar um MBA no Brasil ou fora do país é necessário avaliar diferentes variáveis de acordo ao objetivo do profissional. Uma delas é a expectativa do aumento salarial ao termino do curso.

Da mesma forma que existe o payback, também é possível identificar uma diferença de aumento salarial entre aqueles que cursaram um MBA no Brasil e no exterior.

“Antes de fazer um MBA, é importante ter claridade que o concluir não significa necessariamente um aumento salarial. No entanto, é possível ver um aumento de 19% no seu salário. Se consideramos um MBA nos Estados Unidos, o incremento pode estar em torno de 27%.” Conclui William.

Esta diferença ocorre porque o profissional que estuda no exterior tem acesso a docentes e contatos que aportam com a perspectiva de uma experiência internacional.

Outro ponto importante de considerar, é que grande parte dos cursos no Brasil costumam ser essencialmente teóricos: os professores detalham os temas mais relevantes dentro do enfoque do curso, mas deixam as discussões e práticas em segundo plano. Já no exterior existe uma grande carga de estudos de casos e tarefas realistas do dia a dia da empresa.

Jogos de empresa, simulações de cenários financeiros, role-plays, entre outros, e o aluno de fato experimenta o que é viver no mercado, o que gera um desenvolvimento no seu nível de conhecimento permitindo enfrentar desafios entregados por trabalhos em empresas multinacionais.

No caso dos profissionais que depositam no MBA sua esperança de uma melhor recolocação profissional, é importante considerar que outras ferramentas de mais fácil acesso, como o domínio de um segundo idioma, podem resultar mais úteis a curto prazo no momento da recolocação.

Participe e comente