As vendas no varejo dos Estados Unidos cresceram 1,6% em setembro ante agosto, após ajustes sazonais, informou nesta sexta-feira o Departamento do Comércio. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam alta um pouco maior, de 1,7%.

O resultado mensal é o mais forte desde março de 2015, após as vendas no varejo de agosto recuarem 0,1% (dado revisado, de queda de 0,2% antes calculada). O dado de setembro foi puxado pelas vendas de carros e pelos preços mais altos da gasolina, após a passagem de furacões por algumas áreas do país.

Excluindo-se automóveis, as vendas no varejo tiveram crescimento de 1,0% em setembro ante agosto. Economistas esperavam, nesse caso, alta de 0,8%. As vendas no varejo excluindo automóveis tiveram alta de 0,5% em agosto ante julho (dado revisado).

Os preços de gasolina tiveram forte alta após o furacão Harvey causar problemas no setor na costa do Golfo. Os gastos com o combustível subiram 5,8% em setembro, sem ajustes para as mudanças de preços, no maior patamar desde fevereiro de 2013.

Excluindo-se gasolina e automóveis, as vendas no varejo cresceram 0,5% ante agosto, após avanço de 0,1% no mês anterior. Fonte: Dow Jones Newswires.


Participe e comente