As principais bolsas da Europa fecharam majoritariamente em queda nesta terça-feira, 14, pressionadas pela fraqueza das commodities, que reagiram a dados da economia chinesa, divulgados na madrugada. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou esta sessão em queda de 0,59%, aos 383,86 pontos.

Com a China apresentando desaceleração na produção industrial e nas vendas no varejo, o preço dos metais básicos recuaram, diante da perspectiva de demanda mais contida. O cobre anotou perdas de quase 2% e influenciou as mineradoras europeias.

Em Londres, as ações da Anglo American recuaram 2,81%, e as da Antofagasta perderam 2,62%. A desvalorização da libra em relação ao euro, no entanto, limitou as perdas e o índice FTSE-100 fechou perto da estabilidade, em queda de 0,01%, aos 7.414,42 pontos.

Os preços do petróleo também influenciaram os negócios, levando para baixo as ações de petrolíferas como BP (-0,77%), Total (-1,36%) e Repsol (-1,62%).

Ao mesmo tempo, a valorização do euro pressionou as ações de exportadoras, ao tornar os produtos dessas empresas mais caros para os compradores que utilizam outras moedas. Em Frankfurt, as ações da Volkswagen caiaram 1,02% e as da Daimler baixaram 0,83%. O índice DAX fechou em queda de 0,31%, aos 13.033,48 pontos.

O euro ganhou força após a divulgação de dois dados da Alemanha nesta manhã: inflação ao consumidor da maior economia da zona do euro veio como previsto em outubro, mas o Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre cresceu 0,8% ante o trimestre anterior e superou a expectativa de alta de 0,6% dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal.

O PIB da zona do euro registrou crescimento de 0,6% no terceiro trimestre frente ao anterior e expansão de 2,5% na comparação com o mesmo período do ano passado, como esperado pelos analistas.

Os sinais de avanço da economia europeia chegaram a impulsionar as compras nas bolsas da região mais cedo, mas o apetite ao risco não se sustentou. Em Paris, o índice CAC-40 encerrou o dia em queda de 0,49%, aos 5.315,58 pontos.

O Ibex-35, da Bolsa de Madri, caiu 0,59%, para 9.990,40 pontos, enquanto o FTSE-MIB, de Milão, baixou 0,63%, para 22.297,08 pontos. Na contramão, o PSI-20, da Bolsa de Lisboa subiu 0,20%, para 5.268,66 pontos.

Participe e comente