O bitcoin atingiu nesta quinta-feira pela primeira vez o patamar de US$ 15 mil, de acordo com a CoinDesk. Há pouco, a moeda virtual atingiu nova máxima, a US$ 15.058, horas após superar US$ 14 mil pela primeira vez.

Os ganhos do bitcoin têm acelerado recentemente, com alta de mais de 40% apenas na última semana. "O bitcoin e as criptomoedas são algo excitante, novo, e as pessoas querem fazer parte disso", afirmou Cedrid Jeanson, ex-operador do JPMorgan Chase, que começou a BitSpread, fundo de hedge centrado em bitcoins.

O último salto ocorre apesar de quase US$ 70 milhões em bitcoins terem sido roubados de um serviço de mineração de criptomoedas chamado NiceHash, após uma falha na segurança, o que levou a companhia a interromper operações durante pelo menos 24 horas.

Agora, as criptomoedas recebem maior atenção dos investidores institucionais. Três bolsas nos EUA devem oferecer contratos futuros de bitcoin, entre elas o CME Group e o Cboe Global Markets, que lançarão contratos futuros ainda neste mês. Fonte: Dow Jones Newswires.


Participe e comente