Ao se preparar para uma viagem ao exterior, parte fundamental do planejamento é a compra das moedas do país de destino. Essa pode ser uma tarefa complicada, caso o consumidor não entenda muito sobre o assunto, e, ainda mais, se for uma primeira viagem internacional.

Com as frequentes oscilações do dólar e do euro, é preciso pesquisar com cautela. O dólar teve oscilações superiores a 1%, passando a valer R$ 3,2567.

No Brasil, a liberdade de negociação das taxas de câmbio entre clientes e agências resulta em grande variação entre os valores finais pagos, podendo chegar a diferenças de até 15% de uma para outra. Devido à inconstância das cotações da moeda entre bancos e casas de câmbio, é preciso estar atento para não perder o melhor momento de fechar negócio e economizar.

Atualmente já existem empresas especializadas no assunto que ajudam o consumidor a acompanhar as oscilações do câmbio e economizar. A fintech NeoCâmbio, por exemplo, além de facilitar na hora da busca, compara os preços entre diferentes taxas de câmbio e indica os mais baratos.

Fintech funciona como marketplace de corretoras

A empresa está mudando a forma de negociar câmbio no mercado brasileiro. Ela é 100% digital e permite ao usuário fazer câmbio de moedas estrangeiras pela internet. A plataforma oferece um ambiente intuitivo, seguro e bastante conveniente para seus usuários.

A comparação de preços é feita em tempo real, o que permite ao cliente fechar negócios com os menores preços do mercado. O modo de operação do site se assemelha ao conhecido Buscapé, comparador de preços de lojas online. A plataforma faz uso de algoritmos e robôs de programação, que pesquisam o menor preço no momento da busca e mostra os melhores resultados para o usuário. No caso de câmbio, isso permite uma economia, por vezes, de até 15% a menos do que a média. Mas é preciso agir rápido: por trabalhar com atualização constante, como as oscilações da moeda, o tempo de duração das negociações e descontos conseguidos no site, expiram a cada 30 minutos.

“Segundo pesquisas, o brasileiro quando vai ao exterior gasta em média 3.000 dólares em uma semana. Tomando como base este valor, a economia proporcionada pela NeoCâmbio pode chegar a 450 dólares”, explica Jung Park, sócio da NeoCâmbio que tem vasta experiência no mercado de capitais.

Como comprar câmbio

O site tem navegação intuitiva. Ao acessá-lo (https://www.neocambio.io/), o consumidor deve escolher a opção de compra que deseja (moeda, cartões ou remessa). Em seguida, optar por uma das 20 moedas estrangeiras oferecidas, quantidade e cidade e se prefere receber o produto em casa ou retirar presencialmente na casa de câmbio escolhida. O site exibirá os melhores resultados da busca.

Então, basta clicar na corretora desejada para ser redirecionado a uma página de cadastro. O cliente deve criar a conta, definir detalhes de entrega, dados para pagamento e pronto.

O diferencial da ferramenta é a sua entrega em todo território nacional. “Nos estruturamos melhor para expandir nosso serviço. Fizemos parceria para atender todo o país e, mais uma vez, inovar. Nossa ideia era que qualquer pessoa, de qualquer estado pudesse comprar câmbio sem pagar mais. Agora, isso é possível”, conta Park.

O site também pode ser acessado pelo celular, permitindo que o cliente faça suas buscas em qualquer lugar e hora.

A NeoCâmbio é uma plataforma de comparação e negociação de câmbio online. Foi lançada em 2016 pelos sócios Jung Park e Marcelo Avila. Com entregas em todo o Brasil, a empresa se destaca por oferecer valores até 15% menores que a média de mercado.

O site opera em tempo real, buscando as melhores ofertas para seus usuários. Saiba mais: http://neocambio.io/


Participe e comente