Os mercados acionários europeus fecharam em alta nesta sexta-feira, 12, apoiados pela formação de uma coalizão de governo na Alemanha, após os líderes do bloco conservador da chanceler Angela Merkel e os social-democratas chegaram a um acordo após semanas de impasse.

O índice pan-europeu Stoxx-600 fechou em alta de 0,24% (+0,97 ponto) nesta sexta-feira e de 0,22% na semana, aos 398,22 pontos.

Após mais de 24 horas de conversas, a aliança de Merkel e o Partido Social-Democrata (SPD, na sigla em alemão) chegaram a um acordo na manhã desta sexta-feira, quando divulgaram documento detalhando compromissos fechados para uma série de questões nas áreas tributárias, de imigração e de saúde, por exemplo.

A manutenção da chamada "grande coalizão" acaba por tirar um peso político das costas da maior economia europeia, já que, caso não houvesse acordo, novas eleições gerais poderiam ser realizadas.

A notícia impulsionou o euro, que atingiu o maior nível em três anos na comparação com o dólar. No mercado de bônus, os juros do Bund alemão de 10 anos chegaram a acompanhar o movimento altista da moeda única, mas cederam no fim do pregão a um movimento de realização de lucros após o forte rali visto neste início de ano. Com isso, o rendimento do Bund de 10 anos caiu de 0,515% na quinta para 0,513% nesta sexta.

Na Bolsa de Frankfurt, o otimismo com a política alemã fez com que o índice DAX encerrasse o dia em alta de 0,32%, aos 13.245,03 pontos. Os bancos apresentaram desvalorização, com o Commerzbank caindo 1,54% e o Deutsche Bank recuando 0,40%. No entanto, entre as montadoras, a Daimler subiu 0,77%, a BMW ganhou 1,26% e a Volkswagen teve avanço de 1,14%. Na semana, o DAX apresentou queda de 0,56%.

O índice FTSE-100, da Bolsa de Londres, fechou em alta de 0,20%, aos 7.778,64 pontos, com ganho semanal de 0,70%. Essa foi a sexta máxima histórica consecutiva do índice, que subiu apoiado, também, pelos bancos, como o Royal Bank of Scotland (+1,89%) e Standard Chartered (+0,43%).

Em Paris, o índice CAC-40 fechou em alta de 0,52%, aos 5.517,06 pontos, com valorização semanal de 0,85%. Já o índice FTSE-MIB, da Bolsa de Milão, avançou 0,53% nesta sexta-feira e 2,93% na semana, aos 23.429,83 pontos.

O índice Ibex-35, de Madri, fechou em alta de 0,26%, aos 10.462,40 pontos, com ganho semanal de 0,49%. Em Lisboa, o índice PSI-20 destoou dos demais e fechou em baixa de 0,37%, aos 5.623,41 pontos. Na semana, o indicador de ações portuguesas teve alta de 0,14%.


Participe e comente