O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou neste sábado, no Rio, que o rebaixamento da nota de crédito soberano do Brasil pela agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) não afetará o crescimento da atividade econômica do País. Para o ministro, o rebaixamento é uma decisão "técnica" e "pontual", enquanto a população brasileira estaria preocupada com o crescimento da economia.

"Será que isso significaria algum impacto no crescimento? Evidente que a resposta é não. É importante enfatizarmos a mensagem que o crescimento vai continuar. Isso, na realidade, é o que interessa a população. Não é exatamente o rating em si, que é um detalhe técnico, mas qual o significado disso do ponto de visto do crescimento em 2018", afirmou Meirelles, no Rio, onde teve reunião com pesquisadores da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Segundo Meirelles, a conclusão de pesquisadores da entidade que acompanham a opinião pública nas redes sociais e na internet é de que a população está preocupada com o crescimento econômico.

"O que mais preocupa a população é qualquer coisa que possa ter um significado ou que possa levar a um retrocesso no crescimento. A população está, de um lado, muito esperançosa com o crescimento, mas receia que possa haver uma volta, porque tivemos mais de dois anos de uma recessão profunda", afirmou o ministro.

De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Fazenda, Meirelles permanece no Rio até o fim da tarde, sem compromissos públicos, e retorna a Brasília ainda hoje.


Participe e comente