O mercado imobiliário paulistano apresentou um leve crescimento nos últimos meses, devido às melhores condições de financiamento e uso de recursos monetários. A Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), aponta que a capital paulista encerrou janeiro de 2018 com a oferta de 21 mil unidades disponíveis para venda. Cerca de 21% delas, contam com piscinas na área de lazer, segundo dados do portal Zap.

Para quem está investindo na compra de imóveis e planejando a arquitetura e decoração da sua área de lazer, a Villagres, empresa fabricante de porcelanato, tem opções de projetos marcantes que colocam o porcelanato dentro de piscinas e áreas molhadas, ultrapassando os pisos e paredes e criando um efeito visual diferenciado, já que permite a escolha de linhas, com aspecto de madeira, mármores, pedras, cimentos e até mesmo inspirados nos ladrilhos portugueses.

“A principal vantagem desse revestimento é poder desenvolver uma estética uniforme do deck para dentro da piscina, sem mencionar que a absorção de água é menor que 0,5%, o que o torna adequado para áreas molhadas.”, afirma Nathalia Maule, arquiteta responsável pela marca Villagres.

Um dos lançamentos da empresa para esse segmento é a Linha Caribbean, criada em homenagem ao clima tropical, ideal para interior de piscinas e para todos os ambientes que transmitam essa essência. Um porcelanato 25x25cm, com o relevo representando as ondas e a superfície brilhante das águas, traz a composição infinita das nuances de todo um oceano.

Outra opção é a Linha Madero Jatobá, inspirada no bairro de Puerto Madero, que exibe sua elegância industrial e arquitetura renovada na região leste de Buenos Aires. Os velhos galpões, celeiros e moinhos foram repaginados, e servem como inspiração para esta nova linha. Madero é rústico, com marcas de serra, relevo expressivo e tonalidades quentes, traz a naturalidade e a força da madeira aos espaços externos. Recomendada para decks e interior de piscinas, pois não esquenta ou escorrega devido à sua característica rústica e granilhada.

E então? O que vai querer para sua obra? Inovar como os arquitetos internacionais estão fazendo ou continuar no tradicional?



Website: http://www.villagres.com.br

Participe e comente