A palavra “orgânico” nunca esteve tão valorizada no Brasil.  O mercado que já vive um crescimento regular nos últimos anos, está ainda mais em evidência com a discussão sobre a alteração da lei que trata do uso de agrotóxicos no país.  

Os bons números do setor foram percebidos na última edição da BioBrazil Fair, a maior feira de orgânicos da América Latina que aconteceu em Junho em São Paulo. Segundo a organização do evento, o número de visitantes foi 60% superior ao ano anterior e foram apresentados mais de 1500 lançamentos.  

Entre as novidades do evento, a solução oferecida pela Pura Comida Orgânica encantou consumidores e profissionais das mais diferentes áreas da saúde que estiveram na feira.

A ideia de oferecer praticidade para quem nem sempre consegue preparar suas comidas mas não abre mão do alimento natural surgiu de uma necessidade que os próprios sócios Thiago e Carlos Eduardo sentiam. “Com a rotina acelerada não nos sobrava energia para preparar nossas refeições. Nesses dias, acabávamos apelando para uma Junk Food. Isso nos incomodava já que é justamente em dias assim que precisamos cuidar ainda mais do nosso corpo e da saúde de nossa família”, afirmou Thiago que também já possuía uma Mercearia 100% orgânica em Joinville-SC.

A necessidade aliada ao conhecimento que foram adquirindo do mercado os fez perceber que não existia no país uma opção que só utilizasse ingredientes orgânicos na sua composição. Foi aí que os jovens decidiram colocar a ideia em prática.

Foram 14 meses de pesquisa, mapeamento de produtores certificados, validação com clientes da própria Mercearia e captação de recursos até que a Pura ficasse disponível para os Pontos de Venda.

Em abril de 2018, um momento especial para a Pura: a certificação do selo de conformidade orgânica foi emitida e a empresa estava pronta para se apresentar oficialmente ao mercado.

 “Todo nosso processo é pensando na manutenção dos riquíssimos nutrientes que cada ingrediente orgânico que utilizamos carrega”, ressalta Carlos. Por isso, após finalizados, os pratos são embalados a vácuo e ultracongelados (processo que leva o núcleo do alimento a -18 graus rapidamente, não formando cristais de gelo).

A forma com que o cliente prepara o alimento em casa também é um diferencial, já que dispensa o uso do microondas (equipamento com seus benefícios contestados atualmente). Basta mergulhar o saquinho com o alimento em banho-maria e, em 10 minutos, o consumidor tem à sua disposição uma refeição preparada por um chef de cozinha com textura, sabor e nutrientes preservados.

Com tantos diferenciais, a Startup catarinense pretende acelerar ainda mais. “Temos um produto que já é necessidade básica para muita gente e existem pedidos de todos os lugares do país. Isso porque, além de orgânico, nossos pratos não tem glúten, lactose e nenhum conservante. Queremos ajudar mais pessoas com a nossa solução”, afirma Carlos.
A Pura é de Joinville-SC mas seus produtos já podem ser encontrados em Florianópolis, Porto Alegre, Curitiba, São Paulo e outras 15 cidades.

 

 

 



Website: http://instagram.com/puracomidaorganica

Participe e comente