Abaixa, está muito calor! Ah não, sobe, está frio! Todos que trabalham em ambientes climatizados já se viram no meio dessa discussão. Uma pesquisa realizada pela Ergotríade Engenharia e Ergonomia mostrou que nove em cada dez pessoas se queixa do ar condicionado do escritório. A temperatura afeta o rendimento dos funcionários, por isso é tão importante mantê-la em equilíbrio. A universidade de Cornell publicou um estudo de 15 dias sobre a influência da temperatura no escritório. O ritmo da equipe ficou mais lento aos 21°C do que aos 24°C e os funcionários produziram mais rápido aos 18°C do que aos 24°C. A conclusão foi que os 24ºC eles são considerados "neutros", o resfriamento leve diminui a excitação e mais intenso, aumenta.

Entrar em acordo sobre a temperatura ideal do ar condicionado é fácil, basta seguir a legislação. A Norma Reguladora da Ergonomia (NR17) do Ministério do Trabalho estabelece que nos locais de trabalho onde são executadas atividades intelectuais e que exigem atenção constante a temperatura ideal está entre 20ºC e 23ºC. A velocidade do ar também influencia na sensação térmica, assim não deve ser superior aos 0,75m/s com umidade relativa acima dos 40%.


A técnica de Medicina do Trabalho, Valquíria Crivelin, destaca que há outra opção. A empresa também pode usar os parâmetros da ISO 9241. Nesse caso, existe alguma flexibilidade e a temperatura recomendada muda conforme a estação. Para o verão, o intervalo é de 20 a 24 graus, no inverno sobe um pouco, de 23 a 26 graus. A umidade relativa também parte dos 40% e pode chegar aos 80%. O limite de velocidade do ar é o mesmo na NR17, nunca acima dos 0,75 m/s.

Participe e comente