Enquanto o Brasil ensaia uma retomada econômica,os desempregados no País ainda são 13 milhões. Com tanta gente sem carteira assinada, o jeito é recorrer aos bicos. Nesse cenário, as plataformas online que ligam quem oferece a quem demanda serviço têm feito mais sucesso. E os profissionais comemoram.

O eletricista maringaense Cleberson Luiz aderiu a um site lançado em Maringá há alguns meses para oferecer seus serviços. Ele já atendeu diversos clientes que o encontraram na plataforma, mas espera que com o crescimento do site a procura aumente.

"Está dando uma boa ajuda. Estou achando muito interessante."

Luiz diz que decidiu se cadastrar no site porque notou a possibilidade de ser encontrado por outras pessoas, além daquelas que chegam até ele por indicação de clientes antigos.

"Está tudo ligado à internet hoje em dia. Todo mundo com celular na mão. Não tem como estar de fora. É uma ótima forma de divulgação."

Ser um profissional de referência mesmo sem carteira assinada exige alguns requisitos básicos (ver quadro ao lado). Mas, o mais importante é básico: oferecer qualidade.

Depois, conta muito a divulgação do serviço. Na plataforma em que Luiz se cadastrou, os clientes atendidos avaliam o prestador. Assim, é possível aparecer no começo do ranking, o que significa mais visibilidade e retorno.

Hora certa para empreender
Também está feliz quem oferece o serviço de mediador. Segundo um dos responsáveis pelo site o Ih Agora, lançado há alguns meses em Maringá, o empreendedor Octavio Rossi, a ideia nasceu da uma necessidade particular. "Compramos um terreno, tínhamos um projeto (de uma casa) e nos perguntamos: e agora, quem vai construir? Então pensamos que se tivéssemos algo que reunisse vários contatos, ficaria mais fácil", explica.

Inicialmente focado em serviços da construção civil, o site é gratuito tanto para quem se cadastra para oferecer o trabalho quanto para quem quer contratar.

A monetização se dará por meio se anúncios e pacotes diferenciados para prestadores. Além disso, com ideia de abarcar outras áreas, a partir do próximo ano o site oferecerá workshops para prestadores sobre como melhorar o atendimento - atualmente, os melhores prestadores são ranqueados conforme avaliação da clientela.

O site também ganhará um aplicativo, em breve. A expectativa é que em seis meses a rentabilidade signifique um bom incremento na renda da família. /// Fernanda Bertola


Participe e comente