A evolução tecnológica tem transformado o mercado de trabalho. Com as novas tendências surgem a cada ano uma profissão diferente que exige profissionais mais dinâmicos, ágeis e com mais capacidades para solucionar problemas.

Atualmente, não apenas as empresas, mas as instituições precisam inspirar e fornecer um modelo de sala de aula 3.0, possibilitando que as novas gerações de profissionais estejam atualizadas com as carreiras de um futuro cada vez mais próximo.

Dentre as novas carreiras, os especialistas em Big Data têm sido cada vez mais valorizados. Segundo a Gartner, consultoria especializada em pesquisas do setor de tecnologia, o mercado de Business Intelligence (BI) obteve um crescimento de 7,3% em 2017 comparado a 2016. E o setor deverá expandir 19% até 2020.

Já o mercado dos serviços de computação em nuvem chegará a US$ 306 bilhões em 2018 e passará de US$ 410 bilhões em 2020, segundo a empresa. Outras áreas que tem conquistado espaço e gerado novas categorias de profissionais são: Gestão em Marketing Digital, Internet das coisas, Neuromarketing, entre outros.

Muitos modelos de negócio ainda estão em construção, sendo assim é difícil saber que habilidades serão necessárias. Segundo Célio Antunes, CEO e fundador da Impacta, "nos setores de inovação, tecnologia e gestão estão implícitos diversos conhecimentos que permitem aos aprendizes o desenvolvimento de uma carreira 360º, em que a visão mercadológica e administrativa é completa e natural".


Participe e comente