Apesar dos sinais de melhora, o Brasil sofreu muito com a crise econômica que afetou o País nos últimos anos. Segundo dados do Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE), até dezembro de 2017 eram 11,1 milhões de desempregados. E, dessa vez, não foram apenas os cargos mais operacionais que sofreram. Entre os que buscam recolocação profissional, estão milhares de executivos. Por terem muito tempo de empresa e funções estratégicas, muitos acumulavam salários e benefícios que não condizem mais com a realidade das empresas.

A demissão pegou muitos de surpresa, já que a estabilidade parecia reinar absoluta. Estima-se que a recolocação desses profissionais seja a mais difícil e demorada, levando em torno de 12 a 18 meses. Como estavam totalmente desacostumados a procurar emprego, executivos encontram muitas dificuldades extras, sendo quase sempre necessário recorrer a ajuda de profissionais especializados.


Participe e comente