As linhas de autoatendimento e autosserviço, que usam plataformas digitais para falar com o cliente, tais como mobile, mídias sociais, apps, bots, unidades de resposta audível (URAs) inteligentes e tecnologias analíticas, deverão gerar R$ 2,42 bilhões no mercado de contact center em 2018, contra R$ 1,92 bilhão em 2017, perfazendo um crescimento de 26,04%. Este movimento, detectado por pesquisa realizada pela consultoria E-Consulting, tem sido um dos grandes impulsionadores das empresas do setor para expansão das suas atividades no país.

É o caso da AeC, uma das três maiores do segmento, que, com a conquista de um novo projeto de relacionamento com clientes e a inauguração de novas instalações no bairro do Tatuapé, em São Paulo, avança em sua estratégia de consolidação no Estado. Especializada em projetos de relacionamento com clientes e outsourcing de processos de negócio e infraestrutura, a empresa, que tem sede em Belo Horizonte, MG, também começa a ocupar espaço no Rio de Janeiro.

“A nossa capacidade de desenvolvimento de novas tecnologias e funcionalidades aderentes às necessidades de cada empresa, aliada à constante formação de nossos profissionais, são nossos diferenciais para fazer frente à concorrência do setor”, analisa o CEO da AeC, Alexandre Moreira.

Desde 2016, a AeC atua na capital paulista, onde mantém oito projetos para empresas dos setores de varejo, saúde, seguros e operações de crédito. As novas instalações no bairro do Tatuapé, com mais de dois mil metros quadrados de área, vão atender demandas do mercado de serviços de atendimento, tecnologia, infraestrutura e PMO (Project Management Office). Em 2017, a companhia inaugurou um moderno escritório de negócios no Edifício Rochaverá, na capital paulista.

A consolidação da presença em São Paulo incentivou a empresa a ocupar espaço também no mercado do Rio de Janeiro, fechando assim o eixo mais produtivo do Brasil. Na região central da capital fluminense, no bairro de Cidade Nova, uma nova unidade da AeC já opera projeto de um cliente do setor de laboratórios.

Com 22 mil funcionários, em 12 unidades distribuídas em nove cidades e seis Estados do País, a empresa pretende expandir seus negócios ainda em 2018. Segundo o CEO da AeC, Alexandre Moreira, “é com base na característica multidisciplinar e inovadora, na qualidade empregada e nos resultados obtidos nos projetos desenvolvidos para empresas de diferentes setores, que a AeC estima um rápido crescimento nos mercados paulista e fluminense”.

Website: http://www.aec.com.br


Participe e comente