Não é de hoje que as mulheres estão aumentando a participação no mercado da construção civil. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2015 9,74% dos trabalhadores formais do setor eram do sexo feminino e só na cidade de São Paulo eram mais de 68.000 trabalhadoras. Na manutenção da casa não poderia ser diferente. Cada vez mais as mulheres colocam a mão na massa na hora de construir ou reformar.

Prestando atenção neste movimento, as empresas do setor ampliam os investimentos nos produtos "faça você mesmo", oferecendo soluções que atendam essa demanda, com praticidade e qualidade. A Vedacit, por exemplo, está há mais de 80 anos no mercado de Construção Civil e no ano passado lançou sua primeira linha de produtos voltados para o consumidor final, os Vedasprays, impermeabilizantes aerossóis para tecidos, madeiras e pedras. E não parou por aí. Neste ano a empresa ampliou a oferta de produtos "faça você mesmo" e lançou o Vedaspray Rejuntes, o Silicone Vedacit, o Veda Já!, o Novo Acquella e o Vedatop Rodapé, todos com o conceito de simplificar a proteção contra umidade, infiltração, vazamentos, mofo e facilitando a impermeabilização.

A valorização do universo feminino está presente não apenas nas embalagens - que exibem mãos femininas utilizando os produtos - mas também em apoios e patrocínios feitos pela empresa. Para fortalecer o vínculo e compartilhar interesses com as consumidoras, a Vedacit investiu pela primeira vez no vôlei feminino. Em uma parceria inédita com o Vôlei Nestlé apoiou o time no Campeonato Mundial, que aconteceu em Kobe, no Japão. Ações como esta mostram a importância das mulheres em um setor que por muitos anos foi predominantemente masculino. Ainda é, mas as mudanças estão cada vez mais visíveis. O empoderamento feminino chegando à Construção Civil.

Participe e comente