Com grande atuação do meia brasileiro William, o Chelsea massacrou o fraco Qarabag, do Azerbaijão, por 6 a 0, nesta terça-feira, no estádio Stamford Bridge, em Londres, na estreia da equipe inglesa no Grupo C da Liga dos Campeões da Europa. A vitória colocou o time londrino na liderança isolada com três pontos, beneficiado pelo empate em 0 a 0 entre Roma e Atlético de Madrid, disputado na capital italiana.

Na próxima rodada da Liga dos Campeões, o Chelsea irá até a Espanha para enfrentar o Atlético de Madrid, enquanto que o Qarabag receberá a Roma. Ambos os jogos serão realizados no dia 27 deste mês.

O Qarabag até iniciou a partida tentando mostrar que poderia incomodar os poderosos donos da casa em duas jogadas que tiveram a participação do meio-campista brasileiro Pedro Henrique, camisa 10 da equipe azerbaijana.

Mas o Chelsea rapidamente confirmou a sua superioridade, teve três chances de gol até abrir o placar, aos 5 minutos de jogo. Depois de cobrança de escanteio, o brasileiro William rolou para o atacante Pedro, de frente para o gol, dar um tapa no ângulo esquerdo do goleiro.

O Chelsea continuou massacrando a modesta equipe do Azerbaijão. Foram inúmeras oportunidades para ampliar o marcador ainda no primeiro tempo até os 29 minutos, quando o italiano Zappacosta - em seu primeiro jogo como titular - pegou a bola na defesa, arrancou pela lateral direita, passou por um adversário e chutou de fora da área, ao invés de cruzar, para encobrir o goleiro Sehic: 2 a 0.

O primeiro chute do Qarabag em direção ao gol do time inglês ocorreu aos 36 minutos com Pedro Henrique, que limpou pela direita e bateu de canhota, rasteiro, para a defesa do belga Courtois. Aos 38, o brasileiro puxou um bom contra-ataque para os visitantes, mas a defesa inglesa cortou o perigo. Mas foram lances isolados em um primeiro tempo amplamente dominado pelo Chelsea.

Na segunda etapa, o panorama da partida não se alterou. O time londrino continuou exercendo pressão nos adversários e buscando o terceiro gol. E com ótima atuação de William - que já havia feito a assistência para o gol inaugural da equipe -, que fazia grandes jogadas no ataque londrino.

O Chelsea ampliaria a vantagem na partida aos 9 minutos, quando o meio-campista espanhol Fábregas fez um lindo cruzamento de três dedos que encontrou a cabeça de Azpilicueta. A jogada começou em uma cobrança de falta curta de William para Fábregas.

William ainda carimbaria a trave do goleiro azerbaijano aos 21 minutos. Ele arrancou pela esquerda, cortou para o meio e disparou para o gol, mas a bola acertou o poste superior de Sahic.

A goleada do time londrino se confirmou aos 26 minutos, quando o volante francês Bakayoko aproveitou um cruzamento da esquerda e uma falha do sistema defensivo para fazer o quarto gol do Chelsea - o primeiro dele com a camisa do clube inglês.

Aos 31 minutos, o belga Batshuayi encontrou muita facilidade na defesa adversária e chutou sem chances para o goleiro do Qarabag e fazer o quinto gol. O mesmo Batshuayi ainda aproveitou cruzamento da direita e empurrou a bola para as redes, mas a arbitragem computou como gol contra do zagueiro Medvedev: 6 a 0.

O sul-africano Dino quase fez o gol de honra do Qarabag, aos 41 minutos, quando avançou pela esquerda do ataque, limpou dos zagueiros do Chelsea e disparou para o gol. Mas a bola subiu demais.

NA ITÁLIA - Na outra partida do Grupo C da Liga dos Campeões, Roma - que retorna à competição - e Atlético de Madrid - semifinalista na temporada passada - não mexeram no placar em uma partida dominada, pelo menos nos números, pela equipe madrilenha, mesmo atuando no estádio Olímpico, em Roma.

O Atlético de Madrid, apesar de ter tido um pouco menos posse de bola (51% a 49%), foi bem mais ofensivo que a equipe mandante. Foram 19 finalizações do time espanhol, sendo que 10 delas tiveram a direção do gol italiano. Mas o ataque liderado pelo francês Antoine Griezmann não foi eficiente e frustrou a torcida espanhola.

Participe e comente