O Grupo A da Liga dos Campeões da Europa começou com um favorito vencendo com tranquilidade e uma zebra logo de cara. Na Inglaterra, o Manchester United confirmou toda a sua força em sua volta à competição e derrotou o Basel, da Suíça, por 3 a 0. A surpresa aconteceu em Portugal, onde o CSKA Moscou, da Rússia, ganhou de virada do Benfica por 2 a 1.

Com três pontos casa, Manchester United e CSKA Moscou lideram a chave e farão um confronto direto na segunda rodada, na capital da Rússia, no próximo dia 27. Na mesma data, na cidade da Basileia, na Suíça, Basel e Benfica se enfrentarão em busca da reabilitação e dos primeiros pontos nesta fase de grupos da Liga dos Campeões.

No estádio Old Trafford, o Manchester United mostrou uma enorme superioridade contra o Basel. Nem mesmo a lesão sofrida pelo volante francês Paul Pogba, logo aos 19 minutos do primeiro tempo, abalou os ingleses. O belga Fellaini entrou em seu lugar e foi o autor do primeiro gol do jogo. Aos 35, Ashley Young bateu o escanteio e o grandalhão da Bélgica subiu mais alto e marcou de cabeça.

Em vantagem no placar, o Manchester United jogou como quis e não levou qualquer susto do Basel. Na segunda etapa, aos oito minutos, repetiu a fórmula do primeiro gol para fazer o segundo. Daley Blind fez o cruzamento e desta vez outro belga, o centroavante Romelu Lukaku, marcou em uma cabeçada. O terceiro veio já no final, aos 39, com o atacante Marcus Rashford.

No estádio da Luz, em Lisboa, o Benfica frustrou, e muito, o seu torcedor. Depois de um primeiro tempo truncado, com poucas ações ofensivas de ambos os lados, a partida ganhou mais emoção depois do intervalo. Tanto que Seferovic abriu o placar para os mandantes logo aos cinco minutos, após aproveitar um cruzamento de Andrija Zivkovic.

O que não era esperado pelos torcedores portugueses, mais de 64 mil pessoas, é que o CSKA Moscou conseguisse a virada. Aos 18 minutos, Vasili Berezutski chutou e André Almeida colocou a mão na bola dentro da área. A cobrança do pênalti foi bem executada pelo atacante Vitinho, ex-Botafogo. Pouco tempo depois, aos 26, o segundo gol após um rebote do chute de Viktor Vasin que foi bem aproveitado dentro da área pelo também atacante Timur Zhamaletdinov.

No desespero, o técnico Rui Vitória colocou dois atacantes nos lugares de dois defensores para tentar ao menos o empate para o Benfica. Um deles foi Gabriel Barbosa, o Gabigol, ex-Santos, que chegou ao time de Lisboa contratado recentemente junto à Internazionale. Entrou aos 32 minutos e pouco fez em campo.

Participe e comente