Especialista no fornecimento de Gelatina e Peptídeos Bioativos de Colágeno® para indústrias farmacêuticas e de alimentos, a GELITA apresentará na FCE Pharma 2018 novidades importantes para os mercados de cápsulas de gelatina e suplementação com colágeno.

Um dos destaques é a nova GELITA® EC, gelatina que expande as possibilidades de entrega e liberação no segmento de cápsulas moles. Único produto derivado de gelatina no mercado capaz de gerar cápsulas moles verdadeiramente entéricas em uma única etapa, GELITA® EC permite a produção de cápsulas que dissolvem no intestino, e não no estômago, como as cápsulas moles feitas de gelatina tradicional.

No mercado de óleo de peixe e outros ácidos graxos ômega-3, GELITA® EC resolve o problema de sabor residual que pode incomodar os consumidores desses suplementos. Com GELITA® EC, esses efeitos indesejáveis são coisa do passado.

A maioria das alternativas atuais é produzida pela aplicação de recobrimento nas cápsulas moles recém-produzidas. Esse processo de duas etapas demanda tempo e eleva o custo de produção das cápsulas. Além disso, o recobrimento deixa a cápsula opaca, característica não apreciada pelos consumidores. Com GELITA® EC, os produtores de cápsulas agora têm a capacidade de criar cápsulas entéricas brilhantes e claras, usando o equipamento existente, em uma única etapa, otimizando tempo e eliminando custos adicionais.

Além da nova GELITA® EC, a GELITA oferece aos fabricantes de cápsulas um abrangente leque de gelatinas, com amplo perfil de liberação. Versátil e personalizável, a família de produtos conta com GELITA® RXL e GELITA® RXL Advanced, que garantem maior vida útil e estabilidade às cápsulas. Essas gelatinas especiais fornecem liberação confiável e reduzem as reações cruzadas, mesmo sob condições extremas de armazenamento. O portfólio de gelatinas para produção cápsulas é complementado pela nova GELITA® RXL R², que oferece liberação mais rápida do preenchimento e a vantagem adicional de aumento da vida útil das cápsulas.

No segmento de Peptídeos Bioativos de Colágeno®, que são uma composição de diferentes tipos de peptídeos, otimizados para benefícios fisiológicos específicos, a GELITA apresentará na FCE Pharma 2018 os mais recentes produtos que foram adicionados à seu portfólio: TENDOFORTE® e FORTIBONE®.

TENDOFORTE® é um Peptídeo Bioativo de Colágeno® comprovadamente eficaz para a manutenção da saúde de tendões e ligamentos, ajudando a tornar os tecidos conectivos mais firmes. Segundo a Organização Mundial da Saúde, 80% da população mundial com mais de 65 anos sofre com problemas nas articulações. No Brasil há 15 milhões de pessoas nessa condição, de acordo com o Ministério da Saúde.

Nos testes clínicos e pré-clínicos realizados com TENDOFORTE®, os fibroblastos obtidos de ligamentos humanos e tendões de Aquiles foram capazes de produzir significativamente mais matriz de tecido (1,2 a 2,4 vezes) quando expostos diretamente aos Peptídeos Bioativos de Colágeno® encontrados no produto. Além disso, a síntese de elastina - o componente mais proeminente da matriz ligamentar - aumentou em aproximadamente 50%. A quebra do tecido, por outro lado, foi reduzida. Trata-sedo primeiro estudo que relaciona os Peptídeos Bioativos de Colágeno® à redução do risco de lesões e rupturas de ligamentos e tendões.

Por sua vez, os Peptídeos Bioativos de Colágeno® de FORTIBONE® estimulam as células ósseas a aumentar a síntese de componentes ósseos, tais como o colágeno. Esse processo ajuda a evitar problemas relacionados a atrofia e perda de densidade óssea, com os quais especialmente mulheres pós-menopausa precisam lidar. Somente nos EUA, 44 milhões de pessoas sofrem com osteoporose e osteopenia. No Brasil, esses problemas atingem 10 milhões de pessoas.

Em um estudo randomizado, prospectivo, duplo-cego e de centro único, controlado com placebo, FORTIBONE® demonstrou seu potencial. Ao longo de 12 meses, 180 mulheres com redução de massa óssea ingeriram 5g/dia de FORTIBONE® ou placebo. Alterações na densidade da massa óssea, detectadas por exames DXA, foram medidas na espinha e no pescoço do fêmur das participantes. O consumo de FORTIBONE® demonstrou uma significativa melhoria da densidade óssea. Assim, os resultados indicam um considerável aumento na densidade mineral óssea (DMO) após a suplementação com FORTIBONE® em mulheres que sofriam de osteopenia ou osteoporose.


Participe e comente