8 em cada 10 brasileiras sofrem todo mês as consequências dos distúrbios hormonais relacionados à Tensão Pré-Menstrual. São mais de 150 sintomas conhecidos. Alguns deles, como as alterações do humor, ficam evidentes. Outros, como as dores na coluna se agravam por causa da TPM. É uma combinação terrível já que as dores nas costas vão atingir 80% das pessoas em algum momento da vida. A depressão, outro sintoma comum, completa o quadro que transforma num pesadelo o ciclo menstrual dessas mulheres.

“Quem já sofre, ao longo do mês, com dor na coluna vê o desconforto aumentar ainda mais por causa da TPM”, atesta o Dr. Adriano Scaff, neurocirurgião, especialista em medicina da dor.

Os distúrbios hormonais podem trazer ainda consequências desagradáveis em outros momentos importantes da vida da mulher, como na Menopausa, período em que há a interrupção fisiológica dos ciclos menstruais em consequência do fim da secreção hormonal dos ovários.

“Na menopausa, as mulheres ficam mais suscetíveis à osteoporose e, consequentemente, a fraturas na coluna”, destaca o médico.

Em outro período importante da vida da mulher, a gestação, os hormônios atuam diretamente no agravamento das dores nas costas. É um ponto menos comentado, mas há uma maior frouxidão ligamentar na mulher durante a gestação.

“50% das grávidas se queixam de dores nas costas devido à hipermobilidade das articulações. É quando elas ficam mais propensas a sofrer entorses e lesões nos ligamentos”, explica o Dr. Adriano.

O especialista afirma, no entanto, que é possível prevenir os desconfortos causados pelos distúrbios hormonais com hábitos saudáveis. Ele esclarece que é preciso ter a preocupação de manter a postura correta durante as atividades diárias, alimentar-se de maneira adequada e, quando for o caso, lançar mão de técnicas de relaxamento.

“Estabeleça um plano de atividades físicas com acompanhamento e orientação de um médico, tendo como foco o fortalecimento das musculaturas que envolvem as articulações mais sensíveis”, conclui.


Participe e comente