Dois em cada três hectares de terra no Brasil apresentam elevada acidez. O cenário afeta os resultados do agronegócio, já que a produtividade das culturas – embora tenha evoluído – poderia ser superior. A calagem, processo em que a acidez é corrigida, surge como alternativa para mudar esse cenário.

A opinião é do presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Calcário Agrícola (Abracal), Oscar Alberto Raabe. Em assembleia realizada no dia 27 de junho, a associação reelegeu Raabe como presidente. Ele comandará a entidade até 30 de junho de 2019.

“A divulgação da calagem é uma das principais metas”, disse Oscar Alberto Raabe, produtor de calcário no Rio Grande do Sul. A aplicação de calcário no Brasil beira os 35 milhões de toneladas anuais.

“Esse número poderia ser no mínimo duas vezes maior, o que traria maior produtividade para o setor. O agricultor teria maior rentabilidade em seu negócio”, disse Raabe.
Os benefícios chegariam aos centros urbanos. “O consumidor sairia ganhando com maior oferta e maior variedade de produtos”.

O agronegócio tem garantido resultados melhores ao PIB nacional. “A oferta para exportação também poderia ser maior, ratificando o Brasil como principal exportador mundial de produtos agrícolas”, recordou Raabe.

Mas os sindicatos estaduais presentes na assembleia, realizada em Guarulhos (SP), apontaram que o consumo de calcário este ano deve ser igual ao do ano passado. O otimismo maior está no Mato Grosso, que espera 10% a mais na quantidade aplicada, na comparação 2016/2017.

A divulgação da calagem passa também por políticas públicas. A Abracal reforçou nos últimos anos o contato com autoridades governamentais, mas a instabilidade política afetou a adoção de práticas junto à cadeia produtiva agrícola.

Enacal

A assembleia também confirmou a cidade de Indaiatuba (SP) como sede do Encontro Nacional dos Produtores de Calcário (Enacal). O evento, programado para os dias 26 e 27 de outubro, debaterá ações de disseminação da calagem. Indaiatuba fica a 15 minutos do aeroporto de Viracopos, o que facilitará a logística dos participantes.

Confira a diretoria que dirigirá a Abracal até 2019:

Mandato 01/07/2017 a 30/06/2019

Diretoria Executiva:
Diretor-Presidente: Oscar Alberto Raabe (RS)
Diretor Vice-Presidente: João Bellato Júnior (SP)
Diretor 1º Secretário: Anselmo Vasconcellos Neto (MG)
Diretor 2º Secretário: Francisco Conrado Ferreira Penço (MT)
Diretor 1º Tesoureiro: Vitor Hugo Gaudêncio Johnson (PR)
Diretor 2º Tesoureiro: Sérgio Pedreira De O. Souza (BA)

Conselho Fiscal:
Presidente: Raimundo Viana Dutra (GO)
Relator: Fábio Ramos Vitti (SP)
Membro: Josemar Guarise (PR)

Diretores Executivos:
Fernando Carlos Becker (RS)
Euclides Francisco Jutkoski (SP)

Participe e comente