O Conselho Curador do Fundo de Desenvolvimento Social (CCFDS), presidido pelo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, formalizou nesta quarta-feira, 14, a liberação de R$ 81,4 milhões do fundo para custeio das despesas com retomada, legalização e conclusão de obras paralisadas contratadas no âmbito do Programa Crédito Solidário (PCS), voltado para a compra ou reforma da casa própria por famílias de baixa renda integrantes de cooperativas ou associações.

A medida está detalhada em resolução de novembro de 2017 e publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira. Empreendimentos em 13 Estados serão contemplados com a liberação dos recursos - São Paulo, Minas Gerais, Pará, Maranhão, Paraíba, Goiás, Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Piauí, Rio Grande do Sul e Tocantins.


Participe e comente