Diante das baixas coberturas, sobretudo entre gestantes e crianças com menos de cinco anos, o Ministério da Saúde prorrogou até o dia 22 de junho a Campanha de Vacinação contra Gripe. Desde o dia 23 de abril, quando a iniciativa teve início, foi imunizado o equivalente a 77,6% da população prioritária. A expectativa da pasta é que, com prorrogação, mais 11,8 milhões de pessoas sejam vacinadas. A meta do governo é atingir uma cobertura de, pelo menos, 90% de integrantes de grupos considerados de maior risco: gestantes, idosos a partir de 60 anos, crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, professores da rede pública e privada, povos indígenas, mulheres até 45 dias depois do parto e pessoas privadas de liberdade. /// AE


Participe e comente