Balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou 60% de redução de mortes e aumento de feridos nas rodovias de São Paulo durante o feriado da Revolução Constitucionalista de 1932, segundo balanço divulgado nesta terça-feira, 10. Em 2017, foram cinco mortes. Neste ano, duas.

Neste ano, o feriado de âmbito somente estadual caiu numa segunda-feira, ao contrário de 2017 em que o dia 9 de julho ocorreu num domingo, tendo assim pouca ou nenhuma influência no tráfego rodoviário.

Com o aumento do movimento nas estradas, a PRF em São Paulo realizou uma operação para aumentar a fiscalização nas rodovias federais do Estado. A operação teve início a zero hora da sexta-feira, 6, e se estendeu até a meia-noite da segunda-feira, 9.

Resultado da fiscalização:

667 motoristas realizaram testes de bafômetro;

38 motoristas foram autuados por conduzirem sob efeito de álcool ou

Se recusaram realizar o teste de bafômetro;

2 motoristas foram presos por dirigir sob efeito de álcool;

5.095 autuações foram registradas por excesso de velocidade;

217 pessoas participaram de ações educativas;

76 autuações foram feitas por ultrapassagens proibidas;

4 autuações foram realizadas por transportar crianças fora da cadeirinha.

Quantidade de acidentes

2017 (3 dias): 39 acidentes;

2018 (4 dias): 56 acidentes;

Quantidade de feridos

2017 (3 dias): 34 pessoas feridas;

2018 (4 dias): 53 pessoas feridas;

Quantidade de mortos

2017 (3 dias): 5 pessoas mortas;

2018 (4 dias): 2 pessoas mortas (redução de 60%).


Participe e comente