É geralmente após a segunda quinzena do mês de setembro que as pancadas de chuva se tornam mais frequentes e chegam acompanhadas de raios e vendavais, situações que aumentam o risco de infiltração ou deixam o problema ainda mais aparente.

Infiltração no imóvel representa prejuízos, perigo à saúde dos moradores e a desvalorização do imóvel, podendo aparecer em decorrência do incorreto escoamento das águas da chuva; por conta de calhas mal instaladas, quebradas ou entupidas por folhas e galhos; e também pela falta de impermeabilização ou vedação das paredes, coberturas e esquadrias.

Outro causador em potencial é o vazamento na tubulação de água. De acordo com a arquiteta e urbanista Andréia Gonçalves, o problema é verificado ainda em imóveis planejados incorretamente, antigos e feitos com materiais de baixa qualidade.

"Imóveis com projetos mal elaborados e mal executados são bem propensos a terem infiltrações. No entanto, a falta de conservação e manutenção de edificações mais antigas também pode desencadear o problema, pois é natural que com o tempo haja o desgaste das impermeabilizações. Pequenos detalhes, como uma telha quebrada, por exemplo, podem resultar em infiltração", explica.

Bolor nas paredes, nos rodapés e nos cantos de portas e janelas, bolhas e estufamentos na pintura e no reboco, paredes úmidas, quedas de azulejos e pisos soltos.

Esses são alguns dos sinais mais evidentes de infiltração que, além de ser prejudicial para a saúde dos moradores, pois pode provoca alergias e doenças respiratórias, desvaloriza consideravelmente o imóvel no mercado de vendas e locações, sendo um perigo até mesmo para a estrutura das edificações.

"Em alguns casos, as infiltrações são capazes de deixar expostas as ferragens", completa a arquiteta. Por isso, é preciso agir rápido para que outras unidades não sejam atingidas.

Divulgação

Cuidar das calhas é garantir o bom escoamento da água da chuva e prevenir as infiltrações

Combatendo o mal

Já diz o ditado popular: é melhor prevenir do que remediar. Então, exija que, do projeto até a execução da obra, todos os potenciais agentes causadores sejam previstos e devidamente evitados.

Entretanto, caso a infiltração já tenha se instalado no imóvel, o conselho é, ao primeiro sinal de sua presença, contratar um profissional especializado para que ele identifique a origem do problema e possa tomar as providências necessárias.

Participe e comente