Chegou a hora de mudar de casa e a bagunça é certa. Com isso, chega também a dúvida: contratar uma empresa ou encarar a maratona de embalar tudo sozinho? A resposta está na matemática. Quanto mais pessoas na família, mais móveis e outros objetos, maior a necessidade de uma empresa especializada e mais dinheiro desembolsado. Já quem opta unicamente pelo frete, precisará de mais disposição, porém, com menos custos.

Para deixar o "caos" mais organizado, preparação é fundamental. A personal organizer Heloisa Pita destaca que a mudança começa pelos cômodos menos utilizados, como garagem e escritório, até chegar aos essenciais, como a cozinha. É preciso ainda preparar caixas, fita adesiva, jornais e seu futuro "melhor amigo", o plástico bolha.

Os materiais são necessários para evitar arranhões nos móveis e objetos quebrados. Apesar do plástico ser mais indicado, cobertas e toalhas podem ser usadas para proteger artigos frágeis. Para evitar levar coisas inúteis, vale o desapego. A mudança facilita a faxina e doações de coisas que ainda podem ser reutilizadas.

Para Heloísa, as dicas de organização são importantes, mas o sucesso da mudança depende da contratação de uma empresa idônea, para garantir o cuidado com os artigos a serem movimentados. A personal organizer defende que a melhor opção é sempre uma empresa especializada.

Fretes para mudanças dentro de Maringá saem, em média, R$ 450 para uma família de quatro pessoas, chegando a R$ 800 se for em apartamento sem elevador. Já no caso de uma transportadora que também faz a embalagem, o preço médio inicial é de R$ 1,5 mil.

Nas empresas especializadas, os funcionários fazem o encaixotamento e o preço só é dado após uma vistoria dos itens. O proprietário da Edson Mudanças, Edson Luiz de Campos, explica que o maior custo se dá pelo aumento da responsabilidade da empresa. "No nosso caso, se quebrar um prato, uma televisão, a responsabilidade é nossa. Se acontecer um acidente, roubo, incêndio, tem seguro."

Portanto, a mudança começa ainda no planejamento, o que vai garantir que o morador chegue à nova casa com móveis, eletrodomésticos e demais itens sem prejuízos.

DICAS
3 Faça um kit de "primeiros socorros" com o que vai precisar na primeira noite na nova casa: roupas, escova de dentes e alimentos.
3 Tenha cuidado com os parafusos. Coloque-os em saquinhos e cole-os, com fita adesiva, diretamente nos móveis a que pertencem.
3 Use malas para carregar itens pesados, como livros.
3 Quanto maior a caixa de papelão, mais leves devem ser os objetos colocados nela para evitar acidentes.
3 Revista móveis de madeira com plástico para evitar arranhões.
3 Doe ou jogue fora o que já não precisa, evitando transportar mais itens do que os necessários.


CAIXAS E MALAS. Organização antes da mudança agiliza o serviço e protege utensílios. —FOTO: JC FRAGOSO

Participe e comente