Diante da proibição da comercialização das lâmpadas incandescentes, as versões LED têm caído no gosto dos brasileiros. Disponíveis em diversos modelos, formatos e potências, os produtos têm se tornado a solução ideal para aplicação em ambientes comerciais e residenciais. Além de contribuírem para a economia de energia e apresentarem maior vida útil, as lâmpadas LED podem ser aliadas importantes para a valorização da decoração dos espaços. Tatiane Quadrado, coordenadora da divisão de iluminação da Telhanorte, ensina como escolher o modelo ideal para necessidades diferentes.

Assim como todos os demais itens de decoração que compõem o ambiente, as lâmpadas LED exigem cuidados e critérios antes da escolha. Identificar a temperatura ideal e correta para será determinante para a escolha do modelo. Para banheiros, áreas de serviço e cozinhas são indicadas lâmpadas brancas (luz fria), uma vez que são mais intensas.

Em espaços em que a prioridade é a manutenção do conforto e do aconchego, como, por exemplo, salas de estar, hall principal ou quartos, os modelos de luz amarela (quente) são as melhores alternativas.

Uma maneira inteligente de utilizar as lâmpadas LED é aproveitar os efeitos proporcionados. A iluminação difusa é aquela que se espalha por toda a área, efeito proporcionado pelo modelo painel. Essa característica o torna alternativa para a substituição dos plafons e luminárias.

Caso a intenção seja inversa, ou seja, destacar um objeto ou espaço, a dica é apostar na iluminação de foco, proporcionada pelos modelos spots.

Participe e comente