Sinônimos de dor de cabeça, vazamentos são logo corrigidos quando aparentes. O morador de um imóvel onde há uma torneira pingando ou um cano esguichando certamente não vai querer esperar a conta de água para chamar um encanador. O grande problema é quando a água vaza discretamente: sob o solo; internamente, em uma parede; no vaso sanitário, se a válvula dá problema; ou quando a boia da caixa d'água quebra.

Com mais de 15 anos de experiência, o encanador Janderson Evandro Mendes diz que o passo mais importante para verificar se há um vazamento é observar se o relógio de água gira com constância, mesmo depois de todos os registros da casa terem sido fechados. O bolor sobre alguma superfície, como a parede ou o piso, também pode indicar vazamento, não apenas infiltração.

No entanto, a maioria das pessoas não faz o teste. Geralmente, a verificação é feita somente depois de a conta encarecer sem uma razão óbvia. "Muitas vezes o vazamento está há 15, 20 centímetros sob nossos pés. Não tem como perceber se não for olhando para o relógio", comenta.

Para confirmar uma suspeita de vazamento e detectar o local exato, Mendes utiliza o geofone, um aparelho que capta vibrações do solo indicando onde há algo de errado no encanamento. Ele passou a utilizar o equipamento em Maringá há 4 anos, depois de uma temporada trabalhando em Madri, na Espanha. Lá, os prédios são muito antigos e apresentam vazamentos com frequência, por isso é bem comum o uso do geofone. "Passamos o aparelho no quintal, por dentro do imóvel e interpretamos a informação. Em grande parte dos casos o vazamento se dá nos 'cotovelos' e emendas", pontua.

Ele explica que é comum encontrar casos onde conexões de 90 graus são forçadas para chegar em 85. "Com o uso da água, os canos vão sofrendo pequenos 'golpes'. Se são forçados, aguentam menos".

Segundo Mendes, quando uma instalação é bem feita e tem boa qualidade, os problemas aparecem somente depois de 20 ou 30 anos. "Se houver algum sinal, procure bom profissional o quanto antes. Além de não gastar, isso evita desperdício de água", aconselha.

Participe e comente