Durante as folgas ou férias de fim de ano muita gente aproveita para colocar em prática aquela reforma ou benfeitoria no imóvel planejada ao longo do ano ou há anos. No entanto, é preciso planejamento.

O primeiro e importante passo é definir o tamanho da reforma. Avalie as condições financeiras para cobrir as despesas e leve em conta sempre a possibilidade de um estouro no orçamento inicial. Pequenos reparos, como troca de piso e pintura, podem ser executados por pedreiros e pintores, mas mudanças estruturais, como retirada de paredes, ampliação do imóvel, alteração nas calçadas ou fachada, devem ter a obra gerenciada por  arquitetos ou engenheiro.

A elaboração de um projeto também é importante. Nas obras mais simples, bastam alguns traçados, mas as reformas de maior porte exigem um projeto detalhado, além de licenças e alvarás emitidos pela prefeitura.

No item mão de obra, uma das principais fontes de problema para quem toca uma reforma, o cuidado precisa ser redobrado. Escolha profissionais que tenham boa referência e conheça trabalhos anteriores para ter certeza de que vão dar conta do recado, em qualidade e no respeito ao prazo de execução da obra. Elabore um contrato com prazo de duração da reforma, preços, horários e forma de pagamento.

Conte com eles já na etapa de escolha e cálculo de quantidade de materiais necessários para a reforma. A compra de areia, cal, cimento e outros itens deve ser precedida por ampla pesquisa, porque há grande variação de preços. A compra de todo o material em um único lugar simplifica o processo e aumenta o poder de barganhar descontos, inclusive com o transporte.

O acompanhamento das obras, pessoalmente ou por alguém que tenha conhecimento, também é item importante. Etapas de alvenaria, hidráulica, pisos e revestimentos devem ser executadas no início da obra, para não prejudicar o acabamento. A mesma preocupação vale para a instalação de pontos elétricos, de som, alarme e hidráulicos.

Se a troca de piso não fizer parte do conjunto da reforma, é bom providenciar uma proteção reforçada, com madeira ou borracha, para evitar arranhaduras, manchas e outros danos. Concluída a obra, faça uma vistoria completa, conhecida como aceite de obra.


Participe e comente