O Sismar ingressou, terça-feira, com ação anulatória de ato administrativo, com pedido de liminar, para anular as portarias que determinaram a instauração de 32 processos administrativos contra servidores que participaram da greve. A ação, que  tramita na 1ª Vara Cível, tem como principal argumento a falta de lisura nos processos e o pré-julgamento dos casos pois, antes mesmo de serem iniciados, o prefeito Silvio Barros (PP) já manifestou qual seria sentença: exoneração dos servidores, comprometendo o direito de ampla defesa dos acusados.

Participe e comente