A troca de lâmpadas de postes de iluminação pública, tarefa que é executada diariamente por profissionais especializados, terminou da pior forma em Iguaraçu, cidade vizinha a Maringá, na tarde desta segunda-feira (6). Dois homens foram eletrocutados no momento em que o andaime de 12 metros, que seria utilizado na colocação de novas lâmpadas, tocou os cabos de alta tensão. Ambos morreram na hora.

O acidente que aconteceu em frente ao Condomínio Alphaville, por volta das 15h30, tirou a vida de Paulo Araújo Martins, 49 anos, que trabalhava no condomínio, e do funcionário da Instaladora Maringá, Daniel de Almeida, 51 anos, contratado para fazer o serviço. No entendimento de bombeiros e também de funcionários da Copel, que compareceram ao local em seguida, o acidente poderia ter sido evitado.

Almeida e Martins fariam a troca de lâmpadas com um andaime de construção civil, considerado alto demais para o uso próximo à rede elétrica. Segundo o 3º sargento Jubim, do 5º Grupamento de Bombeiros de Maringá, o acidente só aconteceu por falta de cuidados considerados básicos. Ele acrescentou que esse tipo de situação não acontece com frequência.

Um funcionário da Copel, que foi deslocado ao local, informou que a descarga elétrica foi de 34,5 mil volts, mais do que o suficiente para matar na hora alguém sem os devidos equipamentos de segurança, como luvas e botas isolantes. Um dos corpos ficou literamente grudado na ferragem do andaime, fato que despertou ainda mais a atenção de curiosos.

Irmão de Paulo Martins e também funcionário do condomínio, Osvaldo Martins disse à reportagem de O Diário que a vítima trabalhava há cinco anos no local. Contudo, apenas recentemente passou a desempenhar função na manutenção do condomínio. A Criminalística da Polícia Civil e o Instituto Médico Legal (IML) também compareceram ao local.

 

Atualizada às 17 horas.

Participe e comente