Para os policiais ambientais envolvidos nas operações de combate à pesca irregular durante a piracema, algumas cenas ficam marcadas na memória. Em uma das primeiras operações que participou como soldado da Polícia Militar Ambiental, há seis anos, Robson Pereira de Moraes presenciou algo do qual se recorda até hoje.


"Apanhamos no Rio Ivaí, um dos principais da região, uma rede de 600 metros de comprimento e 6 metros de altura. A rede cruzava de um lado ao outro do rio e vários peixes já tinham morrido presos à rede. Situações como aquela são sempre um baque para quem trabalha na defesa do meio ambiente. Infelizmente, não encontramos o criminoso que fez aquilo", lembra o soldado. (Luiz F. Cardoso)

Participe e comente