Os 92 quilômetros da ferrovia que ligam Maringá a Cianorte passarão por um processo de recuperação. A determinação ocorreu em junho, depois que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) divulgou que seriam recuperados 5 mil quilômetros de estradas de ferro que estavam abandonados, em todo o País, sob a concessão de empresas privadas. Os custos serão de aproximadamente R$ 5 bilhões.

:NoticiasRelacionadas:

No Paraná, três trechos administrados pela América Latina Logística (ALL) passarão pela revitalização. Além da linha Maringá a Cianorte (noroeste do Paraná), receberão benefícios 237 quilômetros entre Jacarezinho e Piraí do Sul (ligando o norte do Estado aos Campos Gerais) , e 16 quilômetros entre Morretes e Antonina (no litoral).

A ALL informou, através de nota, que ainda aguarda anuência da ANTT para iniciar as obras na linha entre Maringá e Cianorte. A empresa ressaltou, no entanto, que existem estudos de viabilidade para incluir o transporte de commodities (açúcar e grãos) neste trecho.

A única ferrovia listada no Paraná cujas obras já estão em andamento é a linha Morretes – Antonina, cuja conclusão está prevista para o fim de julho.

Participe e comente