Grande público é aguardado para o show de estreia da Expoingá, na noite de hoje, na Arena

Considerada uma das maiores feiras agropecuárias de indústria e comércio do Brasil, a 44ª edição da Expoingá começa hoje. Tradicionalmente, os shows que garantem a diversão nas noites da exposição são uma das atrações mais aguardadas, todos os anos. Principalmente quando se trata de Luan Santana.

O cantor se apresenta na Arena de Shows e Rodeios Joaquim Romero Fontes com a nova turnê intitulada "A Caixa". O conteúdo dessa tão esperada e misteriosa caixa será enfim revelada ao público maringaense.

Desde o lançamento do teaser #LuanACaixa, no último dia 11, este é um dos principais assuntos das redes sociais entre os fãs do cantor sul-matogrossense, antigo morador de Maringá.

Os sucessos "Chuva de Arroz", "Cê Topa", "Um Beijo", "Amar Não é Pecado", "Meteoro" e tantos outros terão pausas entre as apresentações para revelações da tão falada surpresa, que está deixando as fãs ainda mais histéricas e barulhentas. Mas como a interação do jovem cantor com o público e os backing vocals ainda fica no suspense, a equipe de Luan revela uma pontinha do show.

"Depois de mobilizar e emocionar os fãs com tantas surpresas e um repertório de sucesso, digno de quem figura como líder nas rádios em todos os lançamentos, Luan surge na grua, sobrevoando o público e cantando "Escreve Aí" e "Love Yourself" (faixa do álbum "Purpose" de Justin Bieber)."

A história lúdica contada pelo astro no teaser dava algumas pistas sobre essa super produção, quando disse que voaria com violão "junto com todo mundo".

Barraca

Com shows mais singelos, mas não menos esperados – pelo menos é o que indicam as vendas de ingressos – a Barraca Universitária inicia a programação com Zé Neto & Cristiano e as gêmeas mais famosas do sertanejo contemporâneo, Maiara e Maraísa.
A Barraca funcionará de hoje à domingo e do dia 8 ao 14, com atrações como Rio Negro & Solimões, Tiaguinho e muitos outros.

Cultura
Os shows principais da Expoingá dividirão a atenção com o Palco Cultural, no Pavilhão Christina Helena Barros, que terá espaço voltado a diferentes números culturais, como dança, música, capoeira, balett, entre outros.

"A Expoingá recebe anualmente milhares de visitantes e o Palco Cultural pode fazer com que eles tenham uma opção a mais para o lazer com seus familiares e amigos. Serão muitas atrações para quem nos visitar", destaca a presidente da Sociedade Rural de Maringá (SRM), Maria Iraclézia de Araújo.

A Companhia de Dança Country da SRM abrirá o palco, hoje, às 19 horas, e também estará presente em outros noves dias de apresentação (exceto nos dias 11 e 12). A companhia é formada por oito casais adeptos do ritmo country, comandados pela coreógrafa Fernanda Carvalho. Além da dança, o primeiro dia conta com a música sertaneja de Oziel e Daniel.

Durante toda a exposição, a dança se fará presente com variados grupos e estilos. Na sexta-feira e sábado, a moda de viola domina o palco. O quarto dia conta com capoeira e a Orquestra de Viola Raiz Sertaneja.

Entre as atrações de segunda-feira, estão o harpista Ricardo Tondato e a Orquestra Filarmônica Unicesumar.

As atrações continuam no dia seguinte, com a dança folclórica alemã do Grupo Grüne Stadt e o Coral Seicho-No-Ie. No dia 11, quarta-feira, a Miss Mirim Gaby Bevilaqua estará presente e logo após, a Oficina de Dança da UEM se apresenta.

Entre a quinta-feira e sábado da semana que vem, a música é quem comanda o palco, com apresentações em diferentes horários.

No último dia de feira, seis apresentações encerram as atividades.


QUERIDO. Luan Santana tem público cativo em Maringá, cidade onde viveu por vários anos: cantor pop sertanejo estreia nova turnê no primeiro dia de Expoingá 2016. —FOTO: DIVULGAÇÃO

SERTANEJO TAMBÉM É COISA DE MULHER
Depois de alguns anos de preconceito do mercado da música sertaneja, que alegava que dupla feminina não teria espaço e de colegas de turma da faculdade de música popular brasileira que "torciam o nariz" contra o gênero, a dupla de mulheres Maiara e Maraísa viaja o Brasil lotando casas de shows e feiras com sucessos como "10%", "Se olha no espelho", "Fala a verdade", "Medo bobo", entre outras, retiradas do único disco lançado pela Som Livre, "Maiara e Maraísa Ao Vivo em Goiânia" (2016).

"Foi difícil demais, a gente quase desistiu. O mercado para mulheres era fechado e a gente sofria preconceito por sermos gordinhas também. Mas na hora certa, depois de muito tentar, conseguimos mostrar nossa verdade", desabafou Maiara, que acrescentou a felicidade e empolgação dela e da irmã por representarem tantas boas cantoras do gênero.

Essa representação e sucesso podem ser vistos na venda de ingressos do show de hoje à noite, que já está com todos os camarotes e pistas principais esgotados.

Pela segunda vez em Maringá, as gêmeas mato-grossenses não veem a hora de encontrar o público. "Nossa! É sensacional (o público de Maringá). A gente se sente em casa, de verdade, um astral maravilhoso. Esperamos que seja um show inesquecível, que demore para passar de tão bom, mas que quando acabe as pessoas fiquem com o gostinho de 'ah, mas já?'", comenta, animada, Maraísa. E para quem ainda não teve tempo de decorar os novos sucessos da dupla, respire fundo e corra atrás do prejuízo porque Maraísa adianta que, entre as muitas viagens, as irmãs entram em estúdio para escolherem o repertório do próximo trabalho, que, por enquanto, não tem data definida. /// RD

Participe e comente