A Diretoria de Proteção e Bem-Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) realiza tratamento de um falcão-peregrino alvejado por uma pedra lançada com estilingue. A jovem ave foi ferida na asa e pata, e recebe atendimento da veterinária da diretoria.

O gerente de Bem-Estar Animal, Lucas de Souza, explica que o animal foi encontrado bastante debilitado, desidratado e anêmico. "É de uma crueldade sem tamanho o que foi feito com esse animal. Por se tratar de uma ave de rapina, com as garras e asas comprometidas, não tinha como se alimentar", destacou.

Após a recuperação, o animal será reintegrado ao meio ambiente. Caso não tenha condições, destinado a zoológico. De acordo com a Lei 9.605/98 a prática de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres e domesticados nativos ou exóticos é crime previsto com multa e detenção.

Considerado um dos mais rápidos (voo de caça pode ultrapassar os 340km/h)  o falcão-peregrino é um especialista na captura de aves em voo. A ave adulta mede de 39 a 50 cm de comprimento com envergadura de asas de 89-119 cm e peso de 510-719 g (macho) e 851-1223 g (fêmea).

Serviço

Diretoria de Bem-Estar Animal

Avenida Laguna, 668. Telefone: 3901-1885

Atendimento de segunda a sexta, das 8h às 11h30, e das 13h30 às 17h.

Solicitações de castrações, resgate de animais de rua feridos ou doentes, e denúncias sobre maus-tratos deverão ser comunicados ao 156 de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Participe e comente