A sessão ordinária da Câmara Municipal de Maringá foi repleta de polêmicas nesta terça-feira (12). Além da discussão entre o vereador Homero Marchese (PV) e o presidente da Casa, Mario Hossokawa (PP) sobre gastos com campanha publicitária, teve um vereador que errou o voto e consequentemente o projeto que proíbe carroças na área urbana de Maringá foi aprovado, por 7 votos a 6, em segunda discussão.

O vereador William Gentil (PTB) contou que apertou o botão errado na hora da votação. Ele é contra a proibição da atividade, mas acabou votando a favor. Ele se manifestou e tentou voltar atrás, no entanto Hossokawa alegou que depois que foi anunciada a quantidade de votos e proclamada a aprovação, não tem como justificar o voto. "O vereador pode dizer que errou, porém, conforme o regimento, tem que ser antes de o presidente da Casa anunciar a aprovação", explica.

Os vereadores chegaram a analisar a gravação da sessão para ver em qual momento Gentil tinha se manifestado e foi comprovado que havia sido posterior à aprovação do projeto de autoria do vereador Flávio Mantovani (PPS).

Gentil informou que já está elaborando um projeto de lei que pede a anulação da matéria aprovada hoje. "Não concordo que os carroceiros sejam impedidos de circular em todo o perímetro urbano. Por questão de mobilidade, essa proibição poderia ser feita na área central, mas liberada nos bairros", defende. Ele acrescenta que muito se discutiu sobre a questão dos cavalos serem vítimas de maus-tratos, no entanto, ele acredita que a Diretoria de Bem-Estar Animal, criada pela gestão de Ulisses Maia, deveria fiscalizar e punir o infrator.

Agora, a lei de autoria de Mantovani segue para a sanção do prefeito. Se aprovada, a administração tem 90 dias para regulamentá-la. "O artigo 6º garante que é preciso que a prefeitura capacite e encaminhe os carroceiros para novos setores, para só então impedir a atividade." Mantovani ressaltou que foram rejeitadas duas emendas modificativas, uma dele e outra dos vereadores Alex Chaves e Do Carmo, que flexibilizavam o projeto.

Veja quem votou a favor e quem votou contra

A favor

Homero Marchese (PV)

Do Carmo (PR)

Flávio Mantovani (PPS)

Jean Marques (PV)

Onilvado Barris (PHS)

Willian Gentil (PTB)

Sidnei Teles (PSD)

Votaram contra

Altamir Antonio dos Santos (PSD)

Bravin (PP)

Carlos Mariucci (PT)

Chico Caiana (PTB)

Mário Verri (PT)

Odair Fogueteiro (PHS)

Abstenção

Mario Hossokawa (PP)

Ausência

Alex Chaves (PHS)

Participe e comente