Além de dois parklets na região central de Maringá, outros três espaços de convivência sobre vagas de estacionamento serão instalados em diversos pontos do município. Equipados com bancos, floreiras, lixeiras, bicicletários, carregadores de celular e wifi, entre outros elementos, os espaços têm a função de oferecer novas áreas urbanas destinadas à recreação, cultura, descanso e convívio social.

Proponente do primeiro parklet no município, o empresário Rodrigo Pina, destaca que desde a inauguração a comunidade tem utilizado o espaço para interação. "Muitos funcionários de escritórios e do comércio em geral usam o parklet para conversar inclusive com colegas de serviço que até então não tinham contato", destaca, lembrando que foram poucas reclamações sobre o local. "No início as pessoas diziam que era um mal investimento da prefeitura e que o parklet servia para tirar vaga de estacionamento", lembra.

Em Maringá, a instalação e conservação de parklets são de responsabilidade da iniciativa privada, sem investimento algum do município. A diretora da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), Vera Maria de Oliveira, ressalta o interesse da comunidade em instalar o parklet e lembra que existem pedidos fora da região central. "Estamos contentes com a adesão deste espaço que está indo também para outros bairros", acrescenta.

Antes da instalação, os parklets devem passar por aceitação da comunidade que pode contestar a instalação durante o processo de autorização. Manifestações de contrariedade devem ser protocoladas na Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) (Avenida Colombo, 3114, Zona 7), das 8 às 11h30, e das 13h30 às 17 horas, na Praça de Atendimento no Paço Municipal (avenida XV de Novembro, 701 - Centro), das 9 às 17 horas, e na Ouvidoria Municipal pelo telefone 156, ou internet pelo site.

Foto: Divulgação/PMM


 

Participe e comente