A Polícia Militar (PM), em conjunto com outras forças policiais, montou esquema para garantir a segurança amanhã em torno da Câmara Maringá. Na data, o local vai ser palco do lançamento do comitê em defesa da candidatura de Lula à presidência da República. Movimentos políticos contra o ex-presidente prometem manifestações na praça da catedral.

A expectativa é de que 10 mil manifestantes participem. Um empresário da cidade angariou recursos com amigos e conhecidos e mandou fazer 5 mil camisetas verde e amarelo e 4 mil bandeiras com a inscrição ordem e progresso. "Defendo a democracia e que a justiça deve prevalecer", diz Clésio Mangolin.

Patriotas do Brasil, Movimento Brasil Livre (MBL), União Nacional dos Estudantes Democráticos (Uned) e outros grupos confirmaram atos.

Segundo o subcomandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, major Carlos Henrique Cardoso, além da PM, a Guarda Municipal, os agentes da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), a Polícia Federal, as polícias rodoviárias Estadual e Federal e o Corpo de Bombeiros estarão empenhados no esquema de segurança. "Vamos garantir o direito de manifestação e também da realização do comitê. Independentemente de partido político, a PM defende a integridade das pessoas", diz Cardoso. O major acredita que, apesar da quantidade de manifestantes esperados, o número pode não ser alcançado em razão das condições climáticas – a previsão é de chuva – e porque o comércio estará aberto. "Policiais, inclusive da região, estarão empenhados para que não seja registrada nenhuma ocorrência", garante.

Conforme Cardoso, em reunião na manhã de ontem com representantes de movimentos que prometem ir às ruas, ficou acordado que os grupos não vão ocupar o plenário da Câmara, concentrando-se na praça da catedral. A Semob informou que interditará o entorno da Câmara.

A reunião de lançamento do comitê de Lula, promovido pela Frente Brasil Popular, está marcada para as 9h30 no plenário do Legislativo. Nas redes sociais, a informação que circula é que os senadores Roberto Requião (PMDB-PR) e Gleisi Hoffmann (PT-PR) estarão em Maringá para participar do evento.

No entanto, o presidente do PT em Maringá, vereador Carlos Mariucci, confirmou que ambos vão participar de atos em prol de Lula, mas em outras cidades do Estado. Para o comitê local, estão previstas 300 pessoas e o encontro deve terminar ao meio-dia.

Participe e comente