João Adalto Carvalho, 57, morreu na tarde de terça-feira, (15) após mais de três semanas internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Casa de Maringá. No dia 19 de abril, o motociclista pilotava uma moto Honda Titan, quando colidiu de frente com um caminhão Mercedes-Benz. O acidente aconteceu no pátio da empresa Sanches Tripoloni - na rodovia PR-317 - saída para Iguaraçu.

De acordo com testemunhas, o motorista do caminhão se preparava para entrar na rodovia, quando se deparou com o piloto invadindo o pátio, numa velocidade acima da permitida. A posição do sol pode ter prejudicado a visão do motociclista, ocasionando o acidente. O forte impacto da batidaafundou o capacete de Carvalho no capô do caminhão. O motociclista sofreu fraturas graves na perna, bacia e costela e um traumatismo craniano.

A equipe do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e o médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados e prestaram atendimento à vítima, que em seguida foi encaminhada em estado grave para o pronto socorro do Hospital Santa Casa de Maringá.

Segundo a família de João Adalto, ele era funcionário da Pedreira Mauá. Um dos filhos informou que ele foi velado no Cemitério Parque e o que o sepultamento aconteceu na tarde de ontem, (16).


Participe e comente