A ventania na noite de terça-feira (15) causou transtornos nos bairros de Maringá. Treze árvores caíram com a força do vento, mas ninguém se feriu. Houve apenas danos materiais. De acordo com a Defesa Civil, esse número de árvores caídas é pouco se comparado à quantidade registrada nas últimas tempestades que aconteceram em Maringá.

Segundo a Defesa Civil, a velocidade do vento chegou a 65,5 quilômetros por hora, causando queda de árvores, além do arremesso de lixo pelas ruas da cidade.

Segundo a Defesa Civil, a diminuição dos números de árvores caídas se deve às remoções, de quase cinco mil árvores condenadas, feitas pela Semusp no ano passado.

Além das árvores, ainda oito galhos grandes caíram pela cidade, dois deles sobre fiação, causando queda de energia elétrica. Os bairros mais atingidos foram o Jardim Oásis, Residencial Cidade Nova, Jardim Alvorada, Vila Morangueira, Jardim Universitário. Há informações também de que alguns transformadores tiveram sobrecarga de energia elétrica com o vendaval.

As equipes da Defesa Civil Municipal, Arborização Semusp, Semob, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros e Copel, se juntaram para a remoção das árvores e organização do trânsito. Foi preciso reforço na limpeza da cidade que ficou coberta de pequenos galhos. O trabalho avançou pela madrugada.


VENTOS. A queda de uma árvore atingiu e quebrou o poste de energia de uma residência. — ADILSON COSTA/DEFESA CIVIL


Participe e comente