O Sindicato dos Lojistas do Comércio e do Comércio Varejista de Maringá e Região (Sivamar) estima um crescimento de 10% nas vendas no Dia dos Namorados deste ano, em relação ao ano passado. A data comemorativa é a 3ª mais importante no varejo, atrás apenas do Natal e Dia das Mães.

"É uma data super especial para o calendário do varejo e os comerciantes estão muito otimistas. Aqueles que se prepararam e fizeram reposição de estoque pensando nessa data, vão vender muito bem. Com certeza teremos um aumento de cerca de 10%, porque o poder aquisitivo das pessoas está melhor. Elas estão menos endividadas, e consequentemente gastam mais", explica o presidente do Sivamar, Ali Wardani.

De acordo com a sondagem da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), esse deverá ser o melhor Dia dos Namorados dos últimos três anos. A pesquisa mostra que 64,5% dos paranaenses devem comprar presentes para seus companheiros. Em 2017 o percentual era 54,6%, e em 2016 era 58%.

Além disso, os namorados pretendem comprar presentes mais caros neste ano. O tíquete médio será de R$128,25, ante R$121,25 em 2017 e R$123,50 em 2016. A maioria dos consumidores (43%) deve investir de R$50 a R$100 em um presente.

Os que disseram que não investirão na data alegaram falta de um relacionamento estável (43%), falta de condições financeiras (21%), além de comum acordo de nenhuma das partes comprar presentes, preços abusivos, entre outros motivos.

A loja onde a Rúbia Oliveira é gerente está com um estoque grande e diversificado de roupas e acessórios de inverno - para homens e mulheres. E as vendas para o dia dos apaixonados já estão a todo vapor. "Estamos vendendo muitas botas e casacos. Juntou o Dia dos Namorados e a necessidade de renovar o guarda-roupa por causa do inverno. Então, acredito que as vendas vão aumentar aproximadamente 12%", declara.

E as redes sociais são fortes aliadas para divulgar opções de presentes para a pessoa amada. "Já estamos fazendo propagandas nas nossas redes sociais, assim movimentamos bastante nossos clientes. Eles veem nosso produtos lá e entram em contato com a gente", explica a gerente da loja, localizada na Avenida Herval.

O estudante Rodrigo Oliveira, 17, ainda não sabe como presentear a amada, Nicole Flauzino, 15, com quem namora há cerca de cinco meses. "Ela não deu nenhuma dica, e se preocupa muito em me dar gastos. Como ela não gosta de doces e chocolate, estou pensando em dar um sapato de salto, que ela usa bastante. Pretendo sair para comprar nos próximos dias", ressalta.


COMÉRCIO. O Sivamar estima um crescimento de aproximadamente 10% nas vendas para o Dia dos Namorados deste ano, em relação ao ano passado — JOÃO PAULO SANTOS


Participe e comente